O retorno é incerto a Mistic Falls. Pelo menos fora esse o sentimento de grande parte dos fãs de The Vampire Diaries, no que vimos até aqui nesta nova temporada.

As especulações sobre o fim da série rondaram a 7ª temporada de The Vampire Diaries, a cada novo episódio dos nove apresentados até aqui. É triste admitir que o principal motivo para estas especulações é bem plausível, pois a audiência de The Vampire Diaries nunca fora tão baixa, não aos níveis apresentados até aqui, pelo menos. Apesar destas críticas não serem tão repercutidas por mídias especializadas, são bastante ressonantes e alardeadoras em fã pages e grupos na web, trabalhados por quem realmente acompanha a série, episódio após episódio. Tendo em vista isso, a imprensa especializada começa a tentar escrever (assim como eu o faço neste momento) a cerca das possibilidades e teorias que cercam o mito sobre o final ‘precoce’ da série.

Resolvo então falar pontualmente dos assuntos centrais desenvolvidos nesses artigos até aqui, como um fã assíduo e que acompanha as notícias a cerca da série. Começo dizendo, há quem já pudera esperar, que sim. Como muitos puderam imaginar o tema Nina Dobrev, novamente entra nessas conjecturas, como exaustivamente não poderia deixar de ser. Claro, sua saída eminente despertou a ira e o descontentamento de milhares de fãs, mas certamente seja por curiosidade como eu o fiz, ou seja pelo hábito, à queda acentuada da audiência da série não se daria por um fato tão singular, apesar da representatividade da personagem.


O argumento que uso para defender esse ponto de vista gira em torno outra perspectiva, que alias também é muito discutido: o dia de exibição da série. E daí sim, fica mais fácil discutir uma possibilidade perfeitamente lógica – em 2015, The Vampire Diaries vai se mudar para as temidas sextas-feiras, o dia com os índices de audiência mais baixos registrados pela TV americana.

Mas vamos lá, é fato que The Vampire Diaries vem tendo a sua melhor temporada em anos, desde o lançamento do spin-off The Originals, momento conturbado que dividiu a atenção dos produtores em torno de duas histórias. Seria então comum alguns fãs falando muito bem de The Originals, a atenção estava totalmente voltada a fazer com que a série recém-nascida tivesse sua continuidade assegurada. Então, depois de duas temporadas estáveis e com um proeminente início da terceira temporada da série dos vampiros originais, sem contar é claro, o fato bem relevante da saída de Nina e das dúvidas que isso gerou em torno da série, com mudanças que ocorreram, The Vampire Diaries voltou a ganhar uma atenção toda especial. Para muitos fãs (incluindo eu), terminar a série nesse momento seria algo um tanto prematuro. Há muitas questões que ainda tem de ser esclarecidas nessa história, muito ainda das obras literárias originais podem ser contadas atraves da série.

Mas essa é a rotina de um fã de séries. Ver aquela série completamente sem sentido ser renovada por mais três ou quatro temporadas enquanto rezamos por mais uma para nossa série favorita. É, acredite se quiser, a série Heroes: Reborn (NBC) que tem seu plot completamente questionado está com praticamente o dobro da audiência de The Vampire Diaries.

Falando um pouco dos personagens, parece que a aposta em um conceito de tramas paralelas durante a temporada não foi a decisão mais acertada. A continuidade tem sido uma dificuldade muito grande para a série até então, com Damon buscando incansavelmente resgatar a sua donzela adormecida, Stefan as voltas com o seu passado e as questões que o rodeiam, seu presente com Caroline e sua potencial morte eminente no futuro. Lembremos que essa abordagem dinâmica é a mesma adotada por séries como The Walking Dead, algo que é corriqueiramente criticado até mesmo pelos fãs da série.

O que vem assegurando uma continuidade a The Vampire Diaries, apesar dos pesares, é seu apelo a um determinado público, sua capacidade de mídia. Lembremos que a série acabou levando três prêmios no último Teen Choice Awards. Então o que nos resta nesse momento é aguardar o retorno dos hiatos de fim de ano e rezar por mudanças que renovem a série, que, além de ter uma das piores audiências da atualidade entre a concorrência, tem também a pior também entre as próprias séries da CW.