Charlie Sheen revelou ser HIV positivo em 2015. Mas agora o ator resolveu falar mais abertamente sobre seu problema para fazer propaganda de um novo remédio para a doença. O ator explicou que antes de tomar o PRO 140 sofria muito com o coquetel tradicional.

“As drogas me mantiveram reprimido e vivo, mas eu lutava com uma enxaqueca constante e, às vezes, com a demência limítrofe”, explicou Sheen, segundo a Variety, durante uma palestra para cerca de 300 pessoas no Hollywood Roosevelt.

O ator ainda ressaltou não estar sentindo efeitos colaterais da nova droga e desabafou. “Aceito o dom de estar vivo. Eu poderia correr e me esconder de tudo isso e não ser franco e honesto e aberto sobre isso, mas eu escolhi um caminho que é o oposto”, afirmou em suas considerações finais. “Eu sabia que não era uma sentença de morte, mas era apenas um azar fod***”, encerrou.