Tchiya Amet, ex-aluna da Universidade do Texas, nos EUA, acusou Neil deGrasse Tyson, físico conhecido por apresentar a série Cosmos: Uma Odisseia do Espaço-Tempo, de estupro durante os anos 1980.

Amet usou a hashtag #metoo (eu também), na qual vítimas compartilharam suas histórias de assédio sexual, para contar sua própria experiência.

Desde 2014 ela tem relatado o abuso nas redes sociais e em seu blog pessoal. Segundo Amet, o episódio aconteceu quando ela e deGrasse estudavam juntos.


“Eu era uma estudante de astronomia durante o mesmo período que o sr. Tyson estava lá. Meu sonho era me tornar a primeira astronauta negra”, escreve ela em seu site. “Eu fui visitá-lo [Neil] em seu apartamento como fazia quase todos os dias. Ele era uma espécie de irmão mais velho para mim, ou pelo menos era o que eu pensava.”

A artista afirma que, ao chegar no apartamento de Tyson, ele lhe ofereceu água — e ela aceitou. “Eu lembro de recuperar minha consciência momentaneamente e a próxima coisa da qual me lembro é de vê-lo no corredor no dia seguinte”, confessa, implicando que Tyson a drogou.