O diretor Brett Ratner foi acusado por seis mulheres de assédio sexual. A reportagem do Los Angeles Times detalha acusações contra o cineasta responsável por X-Men: O Confronto Final (2006) e os três filmes da franquia A Hora do Rush.

Uma das acusadoras é a atriz Natasha Henstridge, conhecida pelos papéis em Fantasmas de Marte e A Experiência, que conta que Ratner a forçou a fazer sexo oral nele durante um incidente no seu apartamento em Nova York, nos anos 1990.

Outra acusadora é a atriz Katherine Towne (Revelação, Cidade dos Sonhos), que reconta um incidente em que Ratner a perseguiu durante uma festa, inclusive dentro do banheiro feminino, fazendo propostas sexuais.


Olivia Munn, que entrou na franquia X-Men muito depois do filme dirigido por Ratner na pele de Psylocke, conta que certa vez entrou no trailer de Ratner e o diretor saiu do banheiro nu e “furiosamente se masturbando”.

O advogado Martin Singer respondeu às acusações por Ratner, dizendo: “Trabalho com o Sr. Ratner por duas décadas e nunca tive que lidar com nenhuma acusação de assédio sexual ou má conduta de sua parte”.