O ator Geoffrey Rush, conhecido pela franquia Piratas do Caribe, negou a acusação de assédio sexual feitadurante a produção da peça Rei Lear.

Na tarde do dia 29 de novembro, o site Daily Telegraph publicou uma nota da Companhia de Teatro de Sydney, que alega ter recebido uma alegação de que o ator teria se comportado de maneira inadequada. “A Companhia recebeu a reclamação quando a relação do Sr. Rush com a companhia já havia sido encerrada”, continua a publicação.

De acordo com a nota emitida: “É uma grande decepção para o Mr. Rush que a Companhia escolheu prejudicar seu nome e causar dano injustificável a sua reputação dessa maneira. Não permitir a uma pessoa o direito de saber porque está sendo acusado, não o informando anteriormente com os detalhes, mas sim publicando essa informação é uma negação dupla de uma justiça natural e não é assim que a sociedade funciona”.


A produção da peça Rei Lear começou em novembro de 2015 e se estendeu até janeiro de 2016.