Um representante da estrela Meryl Streep se pronunciou ao E! News revelando que a entrevista antiga da atriz à revista Time na qual acusa Dustin Hoffman de assédio sexual não é “uma representação fiel do que aconteceu”.

“A posição oficial de Meryl é que não foi bem assim. Houve uma ofensa entre ela e Dustin, e ele pediu desculpas pelo que aconteceu. Meryl aceitou essas desculpas”, disse o representante.

No artigo recuperado pelo site Slate, Streep conta a história de como conheceu Hoffman pela primeira vez: “Eu fui ao teste de elenco de uma peça que ele estava dirigindo. Ele veio até mim e disse: ‘Eu sou Dustin Hoffman’, e depois arrotou e apalpou meus seios. Eu pensei: ‘Que porco nojento'”, dizia Streep na entrevista.


Os dois famosamente contracenariam (e ganhariam, ambos, o Oscar) em Kramer vs. Kramer (1979), e o comportamento de Hoffman no set também não agradou à colega de elenco.

Hoffman foi acusado por outras três mulheres de assédio (veja aqui e aqui).