A atriz Rose McGowan mirou na “hipocrisia” dos famosos de Hollywood que “fingem apoiar o movimento de denúncias de assédio sexual” – mais especialmente: Justin Timberlake e Meryl Streep.

Falando nessa terça (30) ao The View, ela primeiro criticou o posicionamento de Timberlake, que compareceu ao Globo de Ouro 2018 com um broche da campanha Time’s Up, mas acaba de lançar um filme com Woody Allen, Rosa Gigante.

“As intenções da campanha são boas, mas eu conheço as pessoas por trás dela. São quatro agentes de várias celebridades que precisavam de um pouco de imprensa positiva. Eu espero que isso ajude as mulheres de alguma forma”, começou.


Rose McGowan foi assediada desde os 14 anos; veja mais revelações da biografia

“Quando você vê Justin Timberlake tirando uma foto com a esposa usando um broche do Time’s Up, mas ao mesmo tempo promovendo seu filme com Woody Allen, você percebe que é tudo mentira. Eu gostaria que não fosse! Eu sinto muito por criticar os ídolos de alguém, mas esses ídolos precisam fazer melhor do que estão fazendo”, continuou.

Enquanto isso, durante a estreia de sua série documental Citizen Rose, também na noite de terça (30), McGowan conversou com a colega de profissão Asia Argento, que também denunciou Harvey Weinstein por assédio e estupro, e as duas citaram Meryl Streep na entrevista.

“Sabe o que foi muito difícil para mim? Ver Meryl Streep na p*rra do Oscar, subindo no palco e dizendo que Harvey ‘era um deus’. Aquilo me machucou muito por dentro, e agora ela está aí apoiando as campanhas. Ela não sabia de nada?”, se perguntou McGowan.

Não é a primeira vez que a atriz troca farpas com Streep – em dezembro, as duas também trocaram acusações.