Enquanto algumas estrelas de Hollywood criticam o diretor Woody Allen pelas denúncias de assédio sexual contra sua filha adotiva e prometem nunca mais trabalhar junto a ele, outras pessoas ligadas à indústria do cinema resolveram defender o diretor.

É o caso de Stephane Celerier da chefe da Mars Films, distribuidora francesa de filmes que costuma lançar os filmes de Allen em solo europeu.

Em publicação divulgada pelo Page Six, Celerier acredita que as acusações da filha adotiva de Allen, Dylan Farrow, são parte de um drama familiar que acabou sendo assimilado pelas recentes acusações de assédio em Hollywood.


Celerier acredita que tudo não passa de “oportunismo” da parte de Farrow, que pode prejudicar a dignidade de vítimas reais de assédio.