A apresentadora Ellen DeGeneres conversou com o amigo Dax Shepard no podcast Armchair Expert, e relembrou a época em que se assumiu lésbica, ainda nos anos 1990.

“A emissora realmente não queria que eu me assumisse, e nem a personagem”, contou, se referindo à ABC e a sitcom Ellen. “Eu disse: ‘É minha vida, vou me assumir. É a minha série para perder, se vocês quiserem cancelar'”.

Morte de namorada inspirou Ellen DeGeneres a escrever primeiro stand-up


“Quando eu me assumi, eu fui celebrada. Foi um grande sucesso – mas a emissora parou de investir em propaganda para a série, e a audiência caiu. Logo, fomos cancelados depois de quatro temporadas”, continuou.

“Eu saí na capa da revista TIME me assumindo, conversei com Diane Sawyer e Oprah Winfrey – só isso. Mas nenhum pio sobre minha sexualidade. Mas as pessoas achavam que eu estava falando disso o tempo todo, porque a mídia estava dando reportagens e rumores o tempo todo”, disse ainda.

“Então eu ouvi Elton John dizendo: ‘Chega disso. Já sabemos que você é gay. Seja engraçada’. Foi em uma entrevista. Tivemos um desentendimento, porque nos conhecíamos. Que tipo de apoio era esse de uma pessoa gay? Fiquei muito magoada”, disse por fim.