Acabou nessa quinta (26) o julgamento das denúncias de assédio sexual e estupro contra o comediante Bill Cosby, e a Variety reporta que o comediante foi considerado culpado.

O julgamento compreendia três denúncias feitas por Andrea Constand, ex-gerente de operações do departamento de esportes da Temple University, apoiada por Cosby durante toda a sua carreira.

Constand alega que, em janeiro de 2004, Cosby a chamou para uma reunião em sua casa, a drogou e a estuprou.


Filha do polêmico comediante Bill Cosby morre aos 44 anos

O comediante não mostrou nenhuma reação, no banco dos réus, enquanto o veredito era lido. A Variety reporta que Cosby olhou para o chão o tempo inteiro até sair da sala do tribunal.

O júri passou 50 horas deliberando o caso após testemunhas, argumentos dos advogados e provas terem sido apresentadas por promotoria e defesa.

Cosby foi acusado por dúzias de outras mulheres de assédio sexual nos últimos anos, mas as denúncias de Constand foram as únicas que resultaram em julgamento – a primeira tentativa de uma condenação, no final de 2017, acabou com um júri empatado e levou a essa.

Cosby, 80 anos, ficou mais conhecido por estrelar o The Cosby Show (1984-1992), uma das sitcoms clássicas do período.