No início do ano, uma polêmica envolvendo a produção da série The Crown começou a circular na internet: a atriz Calire Foy, a protagonista da obra da Netflix, teria recebido muito menos pelas duas primeiras temporadas da série que seu colega de elenco, Matt Smith.

Depois da polêmica, o Daily Mail noticiou que Foy receberia uma ressarcimento no valor de US$ 250 mil, mas, em uma entrevista ao Al Arabiya, Foy explicou que essa informação não é correta.

“Foi informado que eu seria ressarcida. Eu nunca mencionei isso, assim como os produtores. O fato é que esse ‘fato’ não é correto” disse a atriz. “Sim, é a Netflix, mas é uma produtora britânica. Ao mesmo tempo em que eu revelava meu problema, várias outras pessoas estavam fazendo o mesmo – na música, no jornalismo, em todas as indústrias. Virou uma parte de uma conversa muito maior, e a qual é um lugar estranho para estar”.


The Crown | Netflix não revelou nem para o elenco original quem seriam os novos astros da série

O outro envolvido no caso, Smith, chegou a declarar que apoia a igualdade entre gêneros – leia mais.

Na terceira temporada, Tobias Menzies (Outlander, Game of Thrones, Rome) assinou para viver Príncipe Phillip. Olivia Colman (Assassinato no Expresso do Oriente) será a Rainha Elizabeth II.

No campo dos coadjuvantes, Helena Bonham Carter (Harry Potter) será a Princesa Margaret, enquanto Josh O’Connor (Cinderela) será o agora adolescente Príncipe Charles.

Também foi revelado (pelo THR) que o ator Jason Watkins (Taboo) foi escalado para viver Harold Wilson, primeiro ministro do Reino Unido entre 1964 e 1979.

The Crown retorna para sua terceira temporada só em 2019.