No livro Feminists Don’t Wear Pink (And Other Lies), Keira Knightley escreveu uma carta para sua filha de 3 anos, Edie, um ensaio intitulado The Weaker Sex (O Sexo Frágil, em tradução livre). Nesse texto, a atriz comparou sua dor pós-parto com a aparição pública de Kate Middleton, a duquesa de Cambridge, pouco após ela dar à luz seu segundo filho.

“Ela estava fora do hospital sete horas depois com o rosto maquiado e saltos altos. O rosto que o mundo quer ver. Esconda. Esconda nossa dor, nossos corpos se partindo, nossos seios vazando, nossos hormônios. Pareça bonita, pareça estilosa, não mostre o seu campo de batalha, Kate”, escreveu a atriz (via E! News).

Keira Knightley revela que teve colapso mental aos 22 anos: “Era uma batalha todo dia”


“Sete horas depois de sua luta com a vida e a morte, sete horas depois que o seu corpo se abre, e a vida ensanguentada e gritante sai. Não mostre. Não diga. Fique aí com sua garota e seja fuzilada por um bando de fotógrafos do sexo masculino. ‘Isso é fácil. Isso acontece todos os dias. Qual é o problema?’ Assim como a morte, seus idiotas, mas você não precisa fingir que é fácil”, continua o texto de Knightley.

Em seguida, a atriz descreveu toda a sua situação pós-parto, citando sangramentos, noites mal-dormidas, roupas sujas e etc.

Claramente, Keira Knightley não reagiu muito bem à aparente perfeição de Kate Middleton, enxergando isso como uma afronta à luta das mulheres.