Conhecido por ter dirigido os filmes da primeira trilogia do Homem-Aranha para a Sony, o diretor Sam Raimi revelou que não teve uma boa experiência quando foi à Marvel pela primeira vez tentar conhecer Stan Lee.

Durante uma entrevista ao The Hollywood Reporter, Raimi relembrou um momento cômico, mas um pouco ruim, que teve quando tentou conseguir um autógrafo do co-criador do Homem-Aranha.

“Minha primeira experiência com Stan Lee é bem ruim, na verdade. Eu era um grande leitor de Homem-Aranha e Vingadores no final dos anos 70 e, em 1980, eu estava trabalhando em meu primeiro filme de terror em Nova York. Eu também estava trabalhando como conselheiro em um acampamento em Algonquin Park. Naquele dia, decidiram fazer um banquete da Marvel e disseram: ‘Você consegue que Stan Lee assine alguns cartazes?’ Eu era tão ingênuo e disse ‘Claro’. Eu fui para a Marvel e perguntei se podia ver Stan Lee. E as pessoas disseram: ‘Você está louco? Você não pode ver Stan Lee!’ Então eu gastei toda a viagem de volta para o aeroporto assinando “Stan Lee” em todos esses cartazes. Lá estava eu, 20 anos, forjando sua assinatura.


Thor | Fox recusou filme do herói com roteiro de Stan Lee na década de 90

O co-criador de Homem-Aranha, Pantera Negra, Vingadores e X-Men foi levado às pressas para um hospital de Los Angeles na segunda-feira, onde faleceu. Stan Lee tinha 95 anos.

O quadrinista ainda deve aparecer em alguns futuros filmes da Marvel, já que suas participações foram gravadas com antecedência.

O último trabalho de Stan Lee para a Marvel foi uma releitura de sua primeira história escrita para a antecessora da empresa, a Timely Comics, publicada em 2014 no especial de 75 anos da Marvel.