Favorita para levar uma indicação ao Oscar por sua performance em Poderia Me Perdoar?, Melissa McCarthy contou em entrevista ao site InStyle que já teve que batalhar contra a gordofobia e a pressão estética em Hollywood diversas vezes.

Globo de Ouro 2019 | Melissa McCarthy leva sanduíches escondidos para distribuir durante premiação

“Eu me lembro de uma entrevista que fiz em divulgação de Missão Madrinha de Casamento, em um programa noturno cujo apresentador perdeu o emprego devido à uma conversa que teve em um ônibus com outra pessoa. Eu não vou citar nome, mas pense sobre isso. Ele continuou perguntando ‘Você está chocada por trabalhar na indústria do entretenimento mesmo com o seu enorme tamanho?'”, relembrou a atriz.


E não parou por aí. O apresentador continuou fazendo perguntas sobre o peso e tamanho da atriz.

“Eu sentia o meu sangue ferver. Com o meu ‘enorme tamanho’, eu poderia derrubá-lo rapidamente. Duas das câmeras estavam focadas nele e uma em mim, e ele ficou retornando ao assunto umas três ou quatro vezes, e eu só tentava falar sobre o roteiro do filme ou o quão divertido Paul Feig (o diretor) era. Quando nós saímos de lá, um produtor veio até mim, horrorizado e falou que eles nunca iriam exibir esse material, e me pediu desculpas”, contou McCarthy.

Especula-se que o apresentador citado era Billy Bush, que comandava o programa Access Hollywood. A conversa no ônibus a qual Melissa McCarthy se referia seria o conteúdo do infame vídeo em que Donald Trump utiliza expressões misóginas e inadequadas em um papo com o ex-apresentador.