A juíza Janice Hahn, de Los Angeles, fez o que poucas pessoas teriam coragem de fazer. Pediu para que Brad Pitt parasse de falar. Tudo, porém, foi com muita educação e bom-humor. 

Brad Pitt e Diane Keaton se uniram a uma causa para conseguir US$ 117,5 milhões para reformar o Museu de Arte da cidade. Durante o discurso do astro, a presidente do Conselho de Supervisão do Condado de Los Angeles teve que pedir para o ator se apressar. 

“É muito doloroso dizer ‘termine logo’, senhor Pitt”, disse a juíza. Todos na sala começaram a rir. “Me mata dizer isso, mas termine logo”, ainda completou Janice. 


“Nós, atores, sofremos de verbosidade!”, respondeu o famoso, brincando com a situação. Brad Pitt ainda tentou continuar o discurso, mas acabou sendo cortado. “Nós só fazemos um take aqui, muito obrigado pela presença, Sr. Pitt”, interveio a juíza. 

Apesar do momento cômico, o financiamento foi aprovado. A reforma total do museu custará US$ 650 milhões, com a maior parte do investimento sendo feita pelo setor privado. 

Confira o momento da juíza e de Brad Pitt no vídeo abaixo. 

O próximo filme do ator é Era Uma Vez em Hollywood. O longa, o nono de Quentin Tarantino, estreia em 15 de agosto deste ano.