Quando os gêmeos Knox e Vivienne nasceram em 2008, uma atitude chamou atenção. Angelina Jolie e Brad Pitt venderam as imagens para duas revistas.

Após negociações, a People e a Hello! gastaram cerca de US$ 14 milhões para ter a primeira foto dos bebês. Na cotação atual, o valor é de quase R$ 80 milhões.

Ao longo dos anos, a informação que fica é de que Angelina Jolie e Brad Pitt apenas venderam as imagens. Quem ler dessa forma pode achar que é um ato polêmico.


Até o momento em que estiveram casados, Angelina Jolie e Brad Pitt formaram o casal mais badalado em Hollywood. Assim, tudo deles gerava um enorme interesse.

Mas, não foi por isso que o casal, que se separou em 2016, vendeu as fotos dos gêmeos. Há um bom motivo para a atitude.

Decisão do casal

O que acontece é que o alto valor não ficou para Brad Pitt e Angelina Jolie. Os famosos venderam as fotos, mas para arrecadar dinheiro para a fundação deles.

Todo o valor das imagens dos gêmeos foi para Fundação Jolie-Pitt. A organização ajuda em causas humanitárias ao redor do mundo.

Para muitos fãs, a decisão faz sentido. Brad Pitt e Angelina Jolie seriam alvos da imprensa de qualquer maneira, que possivelmente faria de tudo para ter imagens das crianças.

A organização foi criada por Angelina Jolie. A estrela sempre se mostrou interessada nas questões mundiais.

Antes mesmo de casar com Brad Pitt, a atriz recebeu o título de cidadã de Cambodja. Angelina Jolie ganhou a homenagem em 2004, após ações no país.

Atualmente, Brad Pitt e Angelina Jolie ainda estão em disputa na justiça pela guarda dos filhos.