Kurt Russell, um dos maiores astros dos anos 1980 e que continua com uma carreira de destaque, incluindo participações em filmes como Velozes e Furiosos 8 e Os Oito Odiados, teceu comentários bem polêmicos recentemente. O astro disse que atores são “bobos da corte” e deveriam ficar de fora da política.

Em entrevista a Ryan Parker, do THR, Russell vai contra os atores que publicamente expressam suas opiniões políticas – vimos bastante disso nesses últimos anos, especialmente em meio às eleições presidenciais estadunidenses.

“Você deve evitar dizer qualquer coisa enquanto puder ser confundido pelo público como um personagem”, disse o astro de Velozes e Furiosos.


“Pessoas da indústria podem saber tanto sobre qualquer assunto quanto qualquer pessoa, mas o que acho triste é que elas acabam perdendo seus status de bobo da corte. Eu sou um bobo da corte”, disse Kurt Russell.

Kurt Russell já conta com mais de 100 participações em filmes e séries de TV, incluindo clássicos como Fuga de Nova York e O Enigma de Outro Mundo.

Briga de Samuel L. Jackson e Jon Voight

Angelina Jolie pode ser uma das celebridades mais progressistas de Hollywood, mas seu pai segue a linha conservadora e apoia abertamente Donald Trump. Agora, um vídeo do veterano ator atiçou a ira de Samuel L. Jackson, o Nick Fury de Vingadores.

Sem provas, Jon Voight alegou fraude nas eleições presidenciais estadunidenses, que elegeram Joe Biden democraticamente como o novo presidente do país. O ator ainda fez um chamado por guerra civil caso Biden assuma o poder.

Em resposta ao vídeo, Samuel L. Jackson escreveu, no Twitter:

“Primeiramente, vocês precisam parar de assistir essa insanidade! A Guerra Civil foi sobre escravidão, então prestem atenção ao simbolismo. Por fim, vai se f*der Jon Voight!!!”.

O pai de Angelina Jolie claramente acredita nas teorias da conspiração do atual presidente estadunidense, Donald Trump, que continua a alegar fraude nas eleições, embora não exista qualquer prova para sustentar tais sérias alegações.

No vídeo mencionado, o pai de Angelina Jolie diz:

“Meus compatriotas americanos, estou aqui com tudo o que sinto, desgostoso com esta mentira de que Biden foi escolhido. Como se todos nós não soubéssemos a verdade. E quando alguém tenta enganar, sabemos que não se pode safar, haverá um preço a pagar.”

“Aqueles que estão pulando de alegria agora estão pulando em direção ao horror que irão enfrentar. Porque eu sei que as promessas feitas pela esquerda ao povo americano nunca acontecerão”, continuou ele.

“Meus amigos, de todas as cores, raças e religiões, esta é agora a nossa maior luta desde a guerra civil. A batalha da justiça contra Satanás. Sim, Satanás. Porque esses esquerdistas são maus, corruptos e querem destruir esta nação.”

Voight convocou seus fãs para lutar por Trump, como ele disse: “Não devemos permitir isso, devemos lutar contra essa corrupção que assumiu o controle e lutar pelo bem que parece perdido.”

“Vamos dar nossa confiança a Deus e lutar agora pela vitória de Trump, porque todos nós sabemos que essa contagem de votos está corrompida.”

“Então, não vamos recuar, vamos lutar essa luta como se fosse nossa última luta na Terra. Como Muhammad Ali disse: ‘Não acaba até você dar o último soco.’ Que Deus abençoe todos.”

O pai de Angelina Jolie colocou a seguinte legenda em seu vídeo: “Todos nós sabemos a verdade.”

Sua postagem vem com um aviso do Twitter que diz: “Esta alegação de fraude eleitoral é contestada.”

O próximo filme com Jon Voight é Roe v. Wade, que deve estrear em algum momento de 2021.

Já Angelina Jolie estará em Eternos, da Marvel, com lançamento marcado para novembro de 2021.