Michael Jackson é um dos maiores ícones da música. Mesmo mais de 10 anos após a morte dele, todos ainda comentam sobre o Rei do Pop.

Um dos assuntos mais pesquisados entre os fãs são as acusações feitas contra Michael Jackson – principalmente de abuso infantil. Vale dizer que a justiça inocentou o cantor dessas alegações.

Porém, elas deixaram marcas mais profundas do que boatos que perseguem o legado do cantor. As acusações também trouxeram consequências para família do Rei do Pop.


As acusações fizeram Michael Jackson se afastar da irmã La Toya. O motivo é bastante polêmico.

La Toya, em 1993, se pronunciou sobre as acusações feitas contra o irmão. Porém, a famosa ficou ao lado daqueles que estavam contra Michael Jackson.

Irmã ataca Michael Jackson

La Toya deu uma entrevista em 1993 para MTV. O assunto foram as alegações de que Michael Jackson tinha relações com Jordan Chandler, de 13 anos na época.

A famosa não apresentou evidências sobre as alegações. Porém, deu declarações que motivaram aqueles que estavam contra o Rei do Pop.

Primeiro, La Toya disse que também tinha passado por um relacionamento abusivo e sabia como era difícil vencer o silêncio. Depois, ainda afirmou que as “vítimas” de Michael Jackson estavam com medo.

A cantora disse que achava estranho o irmão dormir com menores de idade no mesmo quarto. Além disso, La Toya declarou ter supostamente visto vários cheques com quantias milionárias com a mãe. Eles teriam sido entregues para os pais das supostas vítimas – conforme a irmã do músico.

“Se Michael não tem nada a esconder, então não existe motivo para ele fazer cheques de US$ 20 milhões, não é mesmo? Eu sou uma vítima, sei como é e não quero que essas crianças tenham medo por toda vida delas”, declarou La Toya na época.

Após as acusações, Michael Jackson teria mantido contato apenas com a irmã Janet. Os dois teriam uma forte conexão.

Em 2011, La Toya voltou a chamar atenção. Apenas dois anos após a morte do irmão, a famosa publicou um comunicado afirmando que “nunca acreditou que Michael Jackson era culpado”.

La Toya afirma que voltou a conversar com o irmão antes da morte dele. Porém, a situação nunca chegou a ser confirmada.