Desde a morte de Michael Jackson em 2009, várias informações chocantes sobre a vida pessoal do Rei do Pop foram reveladas. Além do documentário Deixando Neverland, que lida com as acusações de pedofilia, declarações de ex-seguranças do cantor deixaram os fãs em polvorosa.

A rotina do cantor sempre chamou atenção de jornalistas e paparazzi, e por isso, MJ valorizou cada vez mais sua privacidade nos meses anteriores ao falecimento.

O site Nicki Swift selecionou algumas das informações mais interessantes sobre a despedida do Rei do Pop.


Confira abaixo!

Contato com os filhos

Michael Jackson, em seus últimos meses de vida, passou grande parte do tempo em casa com os filhos. Paris Jackson falou sobre o assunto em uma entrevista ao programa de Oprah Winfrey.

“Ele era um cozinheiro f*da! Principalmente com frituras”, revelou a filha do Rei do Pop.

Michael Jackson era um grande fã de frango frito, algo que também foi citado pelo astro do basquete Magic Johnson durante o funeral do cantor.

Apresentações em Londres

Em março de 2009, Michael Jackson anunciou planos de estabelecer residência em Londres, como uma série de shows batizada de “This Is It”. O cantor chegou a confirmar presença em pelo menos 50 concertos.

Segundo o jornal The Guardian, cerca de 1 milhão de ingressos foram vendidos em apenas algumas horas.

Infelizmente, Michael Jackson acabou morrendo antes de cumprir o compromisso.

Namoradas secretas

Boatos de relacionamentos inapropriados com menores de idade à parte, Michael Jackson parecia ter também relações saudáveis com mulheres de sua idade. Segundo Javon Beard, o Rei do Pop tinha duas namoradas secretas que moravam foram dos Estados Unidos.

O cantor era extremamente paranoico em relação à sua vida pessoal, e não revelou nem os nomes das mulheres para seus empregados. Os encontros aconteciam em uma casa de verão de Michael Jackson, em Middleburg, Virginia.

Sumiço!

Por algum motivo desconhecido, Michael Jackson costumava pensar na possibilidade de desparecer sem deixar vestígios.

Para isso, o popstar supostamente andava com uma maleta completa com 200 mil dólares em espécie, sua amada estátua do Oscar de E O Vento Levou, avaliada em mais de 1 milhão de dólares e passaportes para a família.

Michael Jackson

Paranoia

Michael Jackson viveu anos com uma grande paranoia relacionada a supostos “grampos”.

Antes de entrar em qualquer quarto de hotel ou sala de conferência, Jackson mandava sua equipe verificar se o cômodo contava com alguma câmera escondida ou escuta telefônica. E quando desconfiava realmente que estava sendo filmado, o músico exigia trocar de quarto.

Michael Jackson chegou a machucar feio uma das mãos ao tentar arrancar uma câmera de vigilância da fachada de um hotel.

Às escuras

Em seus últimos meses de vida, Michael Jackson ficou basicamente às escuras sobre tudo que acontecia no mundo.

Traumatizado com a cobertura incessante e negativa da imprensa sobre sua vida, o popstar parou de ver TV e assistir filmes. Ele também não tinha computador, e todos os seus e-mails eram respondidos por sua equipe.

O único veículo de comunicação que Michael Jackson ainda usava no final da vida era o jornal The Wall Street Journal, o qual ele lia religiosamente todas as manhãs.

Michael Jackson faleceu em 25 de junho de 2009.