Joe Exotic, de A Máfia dos Tigres, perdeu o pai, que faleceu em razão da COVID-19. É incerto quando Francis Schreibvogel contraiu a doença, ou a data específica de seu falecimento.

Sua morte vem enquanto Exotic segue na sua sentença de 22 anos na prisão. Atualmente ele busca o perdão presidencial.

Com a morte do pai, Joe Exotic e sua equipe jurídica buscam agilizar o perdão presidencial de Donald Trump, que já está nos seus últimos dias na Casa Branca.


O funeral do pai de Exotic acontecerá no dia 9 de janeiro, em Oklahoma. A informação é do TMZ.

Trump já reconheceu o pedido de Joe Exotic, mas não há informações sobre quando, ou se ocorrerá um encontro entre ele e a equipe jurídica do condenado.

Como mostrado em A Máfia dos Tigres, Joe Exotic foi considerado culpado na tentativa de assassinato de Carole Baskin, além de tráfico de animais e outras acusações.

Apelo ao presidente

O apelo de 257 páginas ao Departamento de Justiça inclui uma série de cartas enviadas tanto para Trump, quando para seu filho, Donald Trump Jr, nas quais ele alega ter sofrido vários tipo de agressão na cadeia.

Segundo o TMZ, a carta diz, “eu fui estuprado pelos carcereiros, espancado e amarrado a uma cadeira, a tal ponto que a pele saiu dos meus braços”.

“Por favor, seja meu herói… minhas mãos estão machucadas pelo abuso na cadeia, então sinto muito pela escrita desleixada e pelos erros de ortografia”, diz outra seção do texto.

Joe Exotic ainda disse que as ameaças feitas a Carole Baskin, que incluíram a publicação de vídeos em que ele atira em uma boneca parecida com ela, foi somente algo “teatral e hiperbólico”.

Após o sucesso da série A Máfia dos Tigres (Tiger King), na Netflix, Joe Exotic lançou uma campanha para um perdão presidencial. Além disso, ele processou o US Federal Wildlife Service e seus antigos parceiros de negócios.

A equipe de Joe Exotic foi pessoalmente a Washington para entregar esse apelo ao presidente dos EUA.

A Máfia dos Tigres (Tiger King) está disponível na Netflix.