Salma Hayek revelou que teve “dificuldade” ao filmar a cena de sexo em seu filme de Hollywood, A Balada do Pistoleiro, porque ela não conseguia parar de “chorar”.

A atriz, que será vista em Eternos, da Marvel, deixou sua marca na indústria graças à sua atuação ao lado de Antonio Banderas no filme dos anos 90, porém, uma das cenas mais icônicas foi uma verdadeira luta para a atriz filmar.

Conversando sobre o projeto no podcast Armchair Expert de Dax Shepard, a estrela de 54 anos explicou que a cena foi adicionada ao filme depois que ela concordou em interpretar Carolina.


A estrela explicou: “Oh, Deus, vou ter problemas – mas a cena de sexo não estava no roteiro. Foi exigida pelo estúdio quando eles viram o teste de química.”

“Eu tive um momento muito, muito difícil com isso. Eu não gosto da cena.”

A atriz de Eternos explicou como teve a sorte de filmar em um set fechado com a ajuda do diretor Robert Rodriguez e de sua então esposa Elizabeth Avellán (que foi produtora do filme).

Nervosa em cena de sexo

Salma relembrou: “A esposa de Robert Rodriguez na época se tornou minha melhor amiga e ela era a produtora. Robert, graças a Deus, pode fazer tudo em um set de filmagem. Ele pode fazer o som, operar a câmera e ele era como meu irmão, então fecharam o set.”

“Éramos Robert, Elizabeth, Antonio e eu, então foi bom, exceto que eu nunca tinha feito nada parecido, então quando íamos começar a gravar, comecei a soluçar.”

Ela continuou: “Continuei dizendo: ‘Não sei se posso fazer isso.’ Uma das razões pelas quais eu estava com medo era porque Antonio era muito livre.”

“Ele foi um cavalheiro absoluto e ainda somos amigos muito próximos, mas ele era muito livre, então me assustou que para ele não era nada, mas isso me assustou porque eu nunca estive na frente de alguém assim, naquela situação.”

A atriz de Eternos acrescentou: “Comecei a chorar e fiquei muito envergonhada que estava chorando. Eles foram ótimos, mas eu não estava largando a toalha. Eles estavam tentando de tudo para me fazer rir e eu tirava por dois segundos antes de começar a chorar novamente. Mas nós superamos.”

Salma elogiou Robert por ser capaz de adaptar a forma como planejou filmar a cena devido ao seu óbvio desconforto enquanto explicava: “Eles foram incríveis, fizemos o melhor com o que podíamos fazer na época. Essas três pessoas foram magníficas.”

“Os poucos momentos em que fui capaz de entrar na personagem por causa de Robert me guiaram, mas não consegui ficar na personagem. É por isso que tudo estava em pequenos clipes. Robert decidiu que estava tudo bem com isso porque ele também era um editor, então ele faria assim para não colocar pressão sobre mim.”

Pensando em sua reação, ela explicou: “Só ficava pensando em meu pai e meu irmão e refletindo: ‘Eles vão ver isso? Eles vão ser provocados?’ Os homens não têm esse tipo de preocupação.”

“Meu pai foi ótimo, eu apenas disse: ‘Você nunca vai conseguir ver.’ Saímos do cinema na exibição e quando a cena acabou, voltamos para dentro.”

A atriz também falou recentemente sobre como o estúdio originalmente queria outra estrela de Hollywood para o papel – simplesmente porque ela tinha um nome mexicano.

Acontece que os executivos da Columbia Pictures, apoiados pela Sony, estavam ansiosos para contratar Cameron Diaz para a personagem antes de Salma conseguir o papel.

Eternos, com Salma Hayek no elenco, deve estrear em novembro.