Hoje, Johnny Depp é um dos atores mais conhecidos de Hollywood. Ele frequentemente interpreta homens excêntricos – aqueles que existem além dos limites da realidade -, vistos por sua vez como o Chapeleiro Maluco, Willy Wonka, Edward Mãos de Tesoura, Sweeney Todd e outros.

Embora Depp tenha alcançado o status de astro e tenha acumulado um patrimônio líquido de aproximadamente US$ 150 milhões, sua educação teve seus obstáculos. Ele teve uma infância muito difícil e Depp cresceu em uma casa não exatamente adequada ao bem-estar das crianças.

Durante uma entrevista à Rolling Stone, Johnny Depp falou sobre sua infância, abordando o comportamento violento e errático de sua mãe, bem como seu relacionamento adulto fragmentado.


Problemas em casa

Ao falar sobre sua infância, o ator de Piratas do Caribe – que cresceu em uma casa com três irmãos mais velhos – explicou que foi criado principalmente por sua mãe, Betty Sue. Seu pai era engenheiro civil, então ele não ficava em casa na maior parte do tempo.

Depp observou que eles moravam em Kentucky e depois na Flórida, mas a família se mudava muito. Ao falar sobre sua mãe, Depp explicou que ela jogava coisas. Ele compartilhou:

“Sim, houve surras irracionais. Talvez fosse um cinzeiro vindo em sua direção. Talvez você levasse uma pancada com o telefone.”

Johnny Depp continuou a comentar sobre o silêncio que frequentemente enchia a casa, provavelmente por medo (com base em seu comentário anterior). Ele disse:

“Era uma casa fantasma – ninguém falava. Acho que nunca houve uma maneira de pensar sobre as pessoas, especialmente as mulheres, além de ‘Eu posso consertá-las.’”

Embora o relacionamento deles definitivamente não fosse só sol e arco-íris, Johnny Depp usou seu primeiro grande pagamento para ajudar sua mãe.

No Brasil, os filmes de Piratas do Caribe, com Johnny Depp, estão agora disponíveis no Disney+.