War Room, novo filme religioso escrito pelos irmãos e pastores Alex e Stephen Kendrick, liderou as bilheterias norte-americanas neste fim de semana do Labor Day (feriado do Dia do Trabalho, comemorado hoje nos EUA), arrecadando inesperados US$ 12,5 milhões.

Em sua segunda semana em cartaz, o longa tirou Straight Outta Compton: A História do N.W.A. do topo – a cinebiografia do grupo de hip-hop liderava há três semanas consecutivas – se tornando, portanto, um inesperado hit de bilheteria. O sucesso de sua primeira semana já havia feito a distribuidora expandir o circuito de War Room para 391 novas salas.

Também impressiona o fato de que, ao longo de seus 11 dias de exibição, War Room conseguiu arrecadar quatro vezes mais que seu modesto orçamento de US$ 3 milhões, isso considerando que não teve uma campanha de marketing tão forte quanto dos outros lançamentos dos EUA.


Distribuído por uma divisão da Sony, o drama dirigido por Alex Kendrick gira em torno de Tony e Elizabeth Jordan, casal de classe média que aparentemente tem tudo na vida: bons trabalhos, uma filha linda e a casa dos sonhos. Mas as aparências enganam: na realidade, o casamento de Jordan se tornou uma zona de guerra, e sua filha um dano colateral.

Com a ajuda da senhora Clara, uma mulher mais velha e mais sábia, Elizabeth descobre que ela pode começar a lutar por sua família, ao invés de ir contra ela, tudo isso através da descoberta da fé.

Os irmãos Kendrick já fizeram antes outros filmes com o tema superação, como Corajosos, Desafiando os Gigantes, A Virada e Prova de Fogo, mas War Room vem se mostrando o maior sucesso da carreira dos cineastas.

O longa ainda não tem previsão de estreia no Brasil. Veja o trailer: