J.K. Rowling explicou no Twitter a decisão de Harry Potter nomear seu filho mais novo, Albus Severus, em homenagem a Severus Snape.

“Snape morreu por Harry devido ao seu amor por Lily. Harry então prestou esse tributo como forma de perdão e gratidão. As mortes na Batalha de Hogwarts vão assombrar Harry para sempre”, justificou.

A autora ainda defendeu o multifacetado personagem, afirmando que “Snape tem tons de cinza. Você não pode transformá-lo em santo: ele era vingativo e fazia bullying. Mas você também não pode transformá-lo em um diabo: ele morreu para salvar o mundo dos bruxos”.


Em 2016, Harry Potter ganhará um novo parque temático e um espetáculo teatral, chamado de Harry Potter and the Cursed Child (Harry Potter e a Criança Amaldiçoada), que servirá como sequência do filme Harry Potter e as Relíquias da Morte, se passando 19 anos depois – leia a sinopse da peça.

5 coisas que você precisa saber sobre A Criança Amaldiçoada

Harry Potter and the Cursed Child será dividido em duas partes. A primeira parte será lançada no Palace Theatre em Londres, na metade de 2016. Os ingressos começam a ser vendidos no final deste ano.

O dramaturgo Jack Thorne (Skins), o diretor John Tiffany (Once) e a produtora Sonia Friedman comandam o espetáculo, baseado em história assinada por J.K. Rowling. Imogen Heap, compositora da trilha de As Crônicas de Nárnia, será responsável pelas canções.

Além do espetáculo, Harry Potter terá ainda um filme derivado, Animais Fantásticos e Onde Habitam. Com estreia marcada para 2016, o longa servirá como o início de uma trilogia derivada e já começou a ser rodado.

As estreias dos próximos filmes vão acontecer em 2018 e 2020.

Tudo sobre: Harry Potter