Há alguns dias, foi divulgada uma notícia sobre um processo bizarro, envolvendo uma exibição nos cinemas do filme Guardiões da Galáxia Vol. 2.

Em Austin, nos Estados Unidos, Brandon Vezmar e Crystal Cruz se conheceram através de um aplicativo de paquera. Marcaram o primeiro encontro no cinema.

A química acabou não fluindo entre os dois e, como Crystal usou o celular durante a exibição do filme para mandar mensagens de texto, Brandon resolveu processá-la. O que ele exigia? Que ela devolvesse os US$ 17,31 que ele gastou no ingresso (3D), já que, supostamente, ele não pôde apreciar o filme devido às luminosas mensagens da acompanhante.


Segundo a petição apresentada no tribunal de pequenas causas, a mulher “utilizou seu celular entre 10 a 20 vezes” antes que ele tenha pedido para parar. Quando ele sugeriu que ela fosse para fora da sala de cinema para digitar, a mulher deixou o local. Em sua petição, Brandon descreveu Crystal como “uma ameaça à sociedade civilizada”.

Agora, segundo a EW, os dois se encontraram frente a frente pela primeira vez após o – como dizer? – incidente. Para evitar dores de cabeça judiciais, ela acabou concordando em pagar de volta os US$ 17,31. Prontamente, Brandon aceitou abandonar o processo. E assim terminou um dos casos judiciais mais bizarros de que se teve notícia nos últimos tempos.

Guardiões Vol. 2 estreou nos cinemas brasileiros há duas semanas, no dia 28 de abril.