Tanto a DC Comic quanto a Marvel demoraram para lançar um filme solo de uma heroína. Mulher-Maravilha será o primeiro do gênero nos cinemas. E para a diretora do longa da DC, Patty Jenkins, a acredita que a diferença entre gêneros no mundo dos super-heróis também tem relação com as personagens femininas.

“Acho que houve um atraso em alcançar o ponto onde o feminismo chegou e levou muito tempo até que uma mulher que pode lutar e realmente ser tratada como um personagem universal. Acho que havia muito medo associado à Mulher Maravilha. Como uma mulher pode ser sexy e ser violenta ao mesmo tempo? Chegou o tempo em que podemos parar de falar sobre esse aspecto de ser ou não uma mulher, e ela pode ser apenas uma personagem universal”, explicou.

Além de Gal Gadot como a protagonista Diana Prince, o elenco tem Connie Nielsen como Rainha Hipólita, Chris Pine como Steve Trevor, Robin Wright como Antiope, Elena Anaya como Doutora Veneno e Lucy Daviscomo como Etta Candy.


Mulher-Maravilha chega aos cinemas no dia 1º de junho no Brasil, com direção de Patty Jenkins. O roteiro foi escrito por Geoff Johns, e Allan Heinberg, baseado em argumento de Zack Snyder.