O diretor James Gunn participou de uma palestra no Festival de Cinema de Xangai e foi confrontado por alguns diretores chineses por fazer apenas filmes comerciais, que não são filmes autorais. Mas ao ser questionado, o diretor revelou alguns detalhes interessantes sobre os dois filmes dos Guardiões da Galáxia.

Segundo ele, o filme foi fortemente influenciado pelo cinema chinês e que, na verdade, é uma autobiografia do personagem Rocket.

“A estrutura dos Guardiões da Galáxia vem diretamente do cinema chinês, onde qualquer coisa pode acontecer a qualquer momento. Johnnie To, John Woo e Ringo Lam me deixaram apaixonado pelo cinema quando eu era adolescente”, disse Guun.


“Há muito de mim no filme. É como uma autobiografia do Rocket. O Rocket sou eu, me sentindo marginalizado e esquecido”, completou.

James Gun dirigiu o recente Guardiões da Galáxia Vol. 2 que ultrapassou nesta quarta-feira a marca dos US$ 800 milhões em faturamento global. O longa é atualmente a terceira maior bilheteria do ano, atrás de apenas de Velozes e Furisos 8 e A Bela e a Fera – ambos com mais de US$ 1,2 bilhão.