Há não muito tempo, matéria da Vanity Fair trouxe declarações de Mark Hamill sobre uma discordância fundamental entre sua visão e a do diretor Rian Johnson sobre Luke Skywalker – um dos personagens mais icônicos da história do cinema.

“Em certo ponto, eu precisei dizer a Rian: ‘eu discordo fundamentalmente de cada escolha que você fez para esse personagem. Tirei o peso do meu peito ao dizer isso. Agora, meu trabalho é pegar o que você criou e fazer o meu melhor para concretizar sua visão'”, disse Hamill, que também fez questão de frisar, na ocasião, que nutre grande respeito por Johnson.

Agora, após a repercussão das declarações, Hamill voltou ao assunto e disse que não se sente mais da mesma maneira atualmente:


“Acho que as pessoas ficarão satisfeitas e surpresas (com a visão de Rian Johnson), eu sei que eu fiquei. Eu arrumei problemas porque fui citado dizendo que Rian e eu discordamos fundamentalmente sobre tudo que foi decidido sobre Luke (…). Eu fiquei surpreso pela forma como ele via Luke. E levei um tempo para realmente entender sua forma de pensar, mas uma vez que eu entendi, foi uma experiência empolgante. Espero que seja para o público também”.

A nova declaração pode soar apenas como “controle de danos” da parte de Hamill, mas pode também representar sua impressão genuína sobre a visão do diretor. Vale lembrar que o ator interpretou o personagem pela primeira vez há 40 anos, portanto há certamente um vínculo afetivo forte.

Star Wars: Os Últimos Jedi será lançado em 17 de dezembro de 2017, com o Episódio IX fechando a nova trilogia em dezembro de 2019.

Durante esse período, será lançado um novo filme derivado sobre a origem de Han Solo.