Hugh Jackman e Willem Dafoe tem alguma experiência em filmes de super-heróis.

O primeiro deles encarnou o Wolverine em uma série de filmes que começou em 2000, com X-Men, e terminou só esse ano, com Logan. O segundo foi o vilão Duende Verde em Homem-Aranha (2002) e se prepara para retornar ao gênero com Aquaman (2018).

Quando a Variety juntou os dois em uma discussão para sua série Actors on Actors, portanto, é claro que o assuntou passou pelo cinema de heróis da Marvel e da DC.


“Quando fiz X-Men, eu me lembro das pessoas me dizendo que o gênero não ia durar muito, mas daí ele só continuou crescendo. Eu acho que X-Men fez muito para isso acontecer, especialmente porque começamos o filme em um campo de concentração nazista, então estávamos levando a coisa a sério”, diz Jackman.

“Então eu acho que Christopher Nolan simplesmente elevou tudo a um novo nível [com a trilogia Batman], e fez as pessoas verem esses filmes além do gênero”, completa.

Dafoe, por sua vez, observou a indústria que se desenvolveu “ao redor de Marvel e DC”. “Esses são filmes que podem ser exportados de uma maneira bem sucedida, então eu acho que isso é um grande trunfo. Eles são histórias que cruzam condições culturais, que funcionam tão bem na Ásia quanto nos EUA”.

Confira a entrevista: