Henry Cavill, o Superman dos cinemas, relembrou em entrevista (via ComicBookMovie.com) um momento emocional que viveu no set de Liga da Justiça.

“Foi muito, muito surreal. É um trabalho maravilhoso. Adoro meu trabalho, especialmente quando estou interpretando o Superman, mas às vezes você começa a sentir o desgaste de um longo dia. Houve um momento em que eu estava em um dos sets com enormes telas verdes [para a inserção de efeitos visuais] – isso pode ser bastante desgastante por si próprio, porque é um verde muito brilhante e agressivo – e eu estava no topo de uma grande escada, pensando em como estava faminto e ansioso para ir para a minha cama… e então, de repente, percebi que Ciborgue, Aquaman, Mulher-Maravilha estavam todos lá parados, e o quão fantástico isso parecia. Então, meu cansaço sumiu. Não estava com fome mais. Só queria viver aquele momento e lembrar que estava fazendo o que eu sonhava quando era criança. Basicamente estou interpretando um super-herói, mas é tão real quanto pode ser para um adulto. Sou muito grato por isso”.

Sobre a volta de seu personagem, o ator adiantou que veremos “o verdadeiro Superman” em Liga da Justiça:


“Geoff Johns [produtor] e eu investigamos a história do personagem para chegarmos ao núcleo de quem é o Superman. Esta é a primeira vez que vemos o verdadeiro Superman. Ele está confiante, seguro e cheio de esperança e alegria”.

Ainda segundo Cavill, a Liga da Justiça não existiria sem o Superman, e ele explica por que:

“Seria como os Estados Unidos sem a Sociedade das Nações. Sem essa peça-chave, a Liga da Justiça realmente não funciona. Ainda é um grupo fantástico de pessoas, mas o Superman tende a ser o grande atacante da Liga. Ele tem seus momentos de liderança, mas na maior parte do tempo é o Batman quem a assume. O Superman é mais como uma bússola moral”, finalizou.

Liga da Justiça | 7 provas de que o filme não deve superar Os Vingadores

Liga da Justiça estreia em 16 de novembro no Brasil.