Apesar de uma carreira prolífica em Hollywood, que continua firme e forte com seu papel na série Grace and Frankie, da Netflix, o astro Martin Sheen tem alguns arrependimentos de décadas passadas.

Um dos maiores deles é ter recusado o papel de Jack Crawford em O Silêncio dos Inocentes, que seria interpretado por Scott Glenn.

“Eu estava muito dividido quando me ofereceram esse papel. Eu não queria estar em um papel que talvez inspirasse alguém a assassinar alguém”, contou Sheen. “Eu participei de Apocalypse Now, e decidi que depois disso não queria mais matar ninguém em tela”.


 

Outros arrependimentos incluem recusar papéis em Blade Runner: O Caçador de Andróides (1982) e Um Passe de Mágica (1978).