ATENÇÃO: SPOILERS A SEGUIR

O codiretor de Vingadores: Guerra Infinita, Joe Russo, compareceu a sua antiga universidade, em Iowa (EUA), na noite de segunda (30). Em meio às comemorações de formatura, é claro que algumas perguntas sobre o longa da Marvel surgiram do público, e Russo respondeu todas elas.

Uma em específico se conectou a cena da morte de Peter Parker/Homem-Aranha (Tom Holland), que se encontra no planeta de Titan com o Homem de Ferro (Robert Downey Jr) e alguns outros heróis quando Thanos (Josh Brolin) “estala os dedos” e apaga metade da população do universo.


Enquanto Peter se desintegra como vários outros heróis, Holland entrega um pedaço incrível de atuação ao dizer que “não estava se sentindo bem” e apoiar-se em seu mentor, em seguida apelando para ele: “Eu não quero ir embora!”.

Russo revelou que a fala toda foi improvisada por Holland. “Eu apenas disse para ele que Peter não queria morrer, e ele pegou isso e transformou naquela cena incrível”, disse.

O final de Guerra Infinita, com diversas mortes chocantes, deixou os fãs ainda mais apreensivos para Vingadores 4, que chega em 2 de maio de 2019, no qual espectadores esperam que pelo menos alguns dos muitos falecimentos sejam revertidos.

Vingadores: Guerra Infinita teve cenas importantes gravadas no Brasil

Vingadores: Guerra Infinita se tornou a maior estreia para um filme nos Estados Unidos, tendo superados os números de Star Wars: O Despertar de Força em seu lançamento (leia mais).

O filme ainda vendeu mais do que os últimos sete lançamentos da Marvel combinados em ingressos antecipados – saiba mais do número aqui.

A estreia foi tão forte que ajudou a Marvel a completar US$ 15 bilhões de bilheteria acumulada em todos os seus filmes – saiba mais.