Quentin Tarantino recentemente escalou o ator Emile Hirsch (Speed Racer) para seu novo filme, Once Upon A Time in Hollywood, e a atriz Jameela Jamil (The Good Place) não gostou nada da escolha do diretor.

Em seu Twitter, Jamil criticou o fato de Tarantino escalar Hirsch, que foi acusado e condenado por agredir uma produtora de cinema, para o longa, no que ela chamou de “privilégio de homens brancos e ricos”.

“Legal. Emile Hirsch estrangulou minha pequena melhor amiga até ela desmaiar durante uma festa cheia de pessoas no Festival de Sundance (e foi condenado por isso), mas Tarantino apenas o escalou para um filme. Um intenso caso de privilégio de homens brancos e ricos? Legal. Legal” escreveu a atriz.


O caso ocorreu em 2014, quando Hirsch estrangulou Dani Bernfeld, uma produtora da Paramount, durante uma das festas no Festival de Sundance.

Tarantino: Brad Pitt e Leonardo DiCaprio são os novos Robert Redford e Paul Newman

No novo filme de Tarantino, a dupla Leonardo DiCaprio e Brad Pitt toma a frente, interpretando, respectivamente, um ator de TV em decadência e seu dublê na Hollywood de 1969.

Os vizinhos dos dois atores em questão: um simpático casal chamado Roman Polanski e Sharon Tate. A também atriz Tate seria assassinada por membros do culto de Charles Manson em uma fatídica noite daquele mesmo ano.

A estreia de Once Upon A Time In Hollywood está programada para 9 de agosto de 2019.