Não foi fácil encontrar um diretor que quisesse “ressuscitar” o assassino Michael Myers, personagem que é o rosto da franquia Halloween. Conforme o produtor Jason Blum, da Blumhouse, os cineastas procurados pareciam “assombrados” com a ideia de reiniciar a série de longas.

“Foi realmente muito difícil achar alguém para o filme. Não foi fácil. As pessoas estavam assombradas com a ideia”, definiu o produtor à Entertainment Weekly.

Apesar desse desafio, Jason Blum elogiou David Gordon Green, o escolhido para a função. A curiosidade é que, antes, o cineasta não havia trabalhado com filmes do gênero.


Halloween | Laurie está caçando Michael Myers em novo vídeo

“Eu acho que Hollywood tem essa tendência de não dar filmes de terror para diretores que nunca trabalharam com o gênero. Eu acredito que se você consegue fazer um bom filme em qualquer gênero, você pode fazer um bom terror, então eu fui atrás dele. Na verdade, eu mandei um e-mail, ‘Você está interessado em fazer Halloween?’. Ele logo respondeu, ‘Definitivamente’, e foi o começo do filme. Ele sabia que estávamos falando com outras pessoas. Mas, muitas pessoas não quiseram, então eu fiquei muito feliz quando ele respondeu com entusiasmo”, relembrou o produtor.

Essa nova iteração da franquia Halloween é ambientada 40 anos após o clássico de John Carpenter, trazendo Jamie Lee Curtis, Nick Castle, Judy Greer e Miles Robbins no elenco central.

David Gordon Green dirige o filme e escreve o roteiro ao lado do comediante Danny McBride, além de ter produção do renomado Jason Blum e trilha sonoral original de Carpenter.

Halloween estreia nos cinemas brasileiros em 25 de outubro.