Em uma matéria para a Entertainment Weekly nesta sexta-feira (21), o diretor Guy Ritchie falou sobre seu aguardado remake live-action para o clássico Aladdin, da Disney.

Especificamente, o diretor britânico falou sobre um dos elementos mais icônicos da história: o Gênio da Lâmpada, vivido por Robin Williams no original e reinventado por Will Smith no remake.

“A melhor coisa sobre o papel do Gênio é que ele é essencialmente uma hipérbole para quem aquele indivíduo é, para o ator, então é uma plataforma e tapetaria maravilhosa para um ator calçar as botas, e Will Smith é um extrovertido, e você precisa disso para o Gênio”, revela Ritchie.


“Então quando você encontra uma voz, o que leva um tempo – e é engraçado porque uma das coisas que percebemos, porque testamos as coisas, é que a preocupação com Robin Williams era uma questão, e essa questão foi eliminada quase que imediatamente, dado o comprometimento de tom que tivemos com Will – e Will retratou nossa interpretação de como o Gênio deveria ser, e é bem diferente da do Robin. Há muita mímica que acontece no original, e isso foi bem sucedido, mas nós fomos para um caminho diferente aqui”, finaliza.

Aladdin | Will Smith e elenco aparecem em vídeo dos bastidores do remake live-action

Sob direção de Guy Ritchie (Sherlock Holmes), o filme recontará a história do pobre garoto Aladdin (Mena Massoud) que tem apenas como sua família o macaquinho Abu. Depois de conhecer e se apaixonar pela princesa Jasmine (Naomi Scott), Aladdin encontra um lâmpada mágica, lar de Gênio (Will Smith), que o ajuda a conquistar o coração da amada.

Alan Menken assina a trilha sonora de Aladdin – ela já é velho de casa na Disney, tendo trabalhado em animações como Pocahontas, A Pequena Sereia, A Bela e a Fera, e também no clássico Aladdin. Já Benj Pasek e Justin Paul contam em seu currículo com La La Land: Cantando Estações.

Aladdin estreia em 23 de maio de 2019 no Brasil.