Se é uma das pessoas que não aprovava o hábito de Jimmy Kimmel de trazer pessoas que não são celebridades para o Oscar, eis uma boa notícia: a cerimônia deste ano não terá nada disso.

A decisão é da produtora Donna Gigliotti. Em entrevista com o New York Times, Gigliotti explicou por que resolveu cortar esta parte da cerimônia.

“Eu amo pessoas comuns. Eu ando de metrô com elas todos os dias em Nova York. Mas pessoas comuns não me trazem audiência.”


Oscar 2019 | Cerimônia terá show do Queen

A produtora ainda contou que a transmissão do Oscar 2019 terá menos de três horas de duração. A própria Gigliotti admite que a cerimônia ainda é bem longa, mas um pouco mais curta que as edições anteriores, que sempre estiveram mais próximas das quatro horas de duração.

“Fomos contratados para entregar um programa encurtado. Como fazemos isso para que você não esteja recebendo um prêmio, um prêmio, um comercial, um prêmio, um comercial e outro prêmio? É muito chato.”

Oscar 2019 | Personalidades de fora de Hollywood apresentarão a categoria de Melhor Filme

Para a produtora, com a saída de Kevin Hart, a decisão de ter um Oscar sem um apresentador foi bem-vinda, já que ajuda a encurtar ainda mais a transmissão. Geralmente o primeiro prêmio da noite é entregue pelo menos 18 minutos após o início da cerimônia, por exemplo, o que deve acontecer com apenas 6 minutos desta vez.

Outras mudanças importantes para enxugar a premiação foram realizadas. As apresentações das categorias serão bem mais diretas, sem exibição de clipes e com menos comentários, e alguns vencedores de categorias selecionadas não serão anunciados ao vivo, o que causou muita polêmica em Hollywood.

Quem vai ganhar o Oscar 2019? | Analisando as categorias de Atuações

A cerimônia do Oscar acontece em 24 de fevereiro, desta vez sem apresentador.