Após a polêmica entrevista que resultou em Liam Neeson sendo chamado de racista, o destino de seu novo filme, Vingança a Sangue-Frio, nas bilheterias está arriscado – assim como a carreira do ator.

Em entrevista para o The Hollywood Reporter, o diretor do filme, Hans Petter Moland, defendeu o ator e afirmou que ele não é racista.

“Eu sei que o Liam não é racista. Mas pela minha própria experiência, ele é muito honesto – às vezes além da própria conta”, explica Moland.


MIB: Homens de Preto – Internacional | Produção pode apagar Liam Neeson do filme após acusação de racismo, diz site

Remake do filme norueguês O Cidadão do Ano (2014), Vingança a Sangue-Frio é mais um dos filmes de ação inusitados com Liam Neeson. O filme é dirigido por Hans Petter Moland e roteirizado por Frank Baldwin.

Em Vingança a Sangue-Frio, Liam Neeson interpreta Nels Coxman, um operador de limpa-neves que foi nomeado Cidadão do Ano em uma pequena cidade do Colorado por ter mantido, praticamente sozinho, todas as estradas abertas durante um inverno rigoroso.

Porém, essa vida pacata de Nels Coxman sofre uma reviravolta quando descobre que seu filho foi injustamente assassinado por um traficante local. Colocando a justiça em suas próprias mãos, Coxman usa todos os recursos que encontra, incluindo o limpa-neves, para buscar vingança.

Nessa jornada, o protagonista também consegue iniciar uma guerra de gangues que ameaça dizimar toda a cidade.

A parceria anterior entre Liam Neeson e a Lionsgate rendeu o elogiado O Passageiro que estreou neste ano nos cinemas.

Vingança a Sangue-Frio estreia em 14 de fevereiro.