Os fãs de Michael Jackson prometem “ir à guerra” contra o documentário Leaving Neverland, que conta as histórias de dois homens que alegam terem sido abusados sexualmente pelo cantor quando ainda eram crianças.

O filme está programado para ir ao ar no Reino Unido em duas partes no Channel 4, começando na noite de quarta-feira (6).

Antes da primeira transmissão, um grupo de manifestantes se reuniu do lado de fora da sede da rede em Londres para protestar.


Segundo relatos, o grupo de cerca de 20 a 30 fãs de Michael Jackson, com muitos cartazes, se reuniu na frente do Channel 4 por volta do meio-dia de quarta-feira, com alguns tendo viajado de lugares distantes, como a Áustria, para protestar.

Os manifestantes gritavam coisas como “inocente”, “fatos não mentem” e “Channel 4, que vergonha”, além de críticas aos relatos de Wade Robson e James Safechuck: “eles fraudaram o movimento #MeToo!”

Leaving Neverland | Corey Feldman defende Michael Jackson:”Nunca me tocou”

O documentário conta a seguinte história: “No auge de seu estrelato, Michael Jackson começou relacionamentos duradouros com dois garotos de 7 e 10 anos e suas famílias. Agora com 30 anos, eles contam a história de como foram abusados ​​sexualmente por Jackson e como chegaram a um acordo para ficarem calados anos depois.”

Ações judiciais movidas por Robson e Safechuck contra Jackson foram rejeitadas por um juiz em Los Angeles em 2017.

Leaving Neverland será exibido no Brasil em duas partes na HBO, nos dias 16 e 17 de março.