A diretora de Lindinhas, filme da Netflix que gerou muita polêmica recentemente, recebeu ameaças de morte após o lançamento de um controverso pôster acusado de sexualizar garotas menores de idade.

A comédia dramática francesa foi muito elogiada no Festival de Sundance e conta com aprovação de 84% no Rotten Tomatoes, mas o marketing da Netflix realmente foi bem enganoso, ao trazer uma visão totalmente diferente do filme.

Isso foi um choque até para a diretora Maïmouna Doucouré, que nunca tinha visto o pôster americano de seu filme antes de ser lançado na Netflix. Por sinal, o cartaz original francês é apropriado e condizente com o que o filme mostra.


Em entrevista ao Deadline, a cineasta francesa-senegalesa disse:

“Eu recebi vários ataques de pessoas que não viram o filme, que pensaram que eu estava fazendo um filme que incentiva a sexualização de crianças. Também recebi várias ameaças de morte”.

A diretora de Lindinhas também disse que o pôster escolhido pela Netflix “não representa o filme, especialmente sua mensagem”, mas reconheceu o pedido de desculpas da Netflix, tanto o público, quanto o diretamente a ela.

Toda essa polêmica fez com que o governo da Turquia anunciasse que vai obrigar o bloqueio do filme na Netflix.

Segundo o Reuters, a censura do país alega que o filme contém imagens de exploração de crianças. O Ministro da Família turco previamente disse que o filme “pode fazer que crianças fiquem abertas à negligência e ao abuso, impactando negativamente seu desenvolvimento psicossocial”.

Veja a comparação, abaixo, entre o cartaz original e o inicialmente usado pela plataforma.

A resposta da Netflix

A Netflix prometeu mudar a sinopse e o cartaz de divulgação. Após pesquisas, os fãs viram que Lindinhas tem um pôster original bem diferente, que não sexualiza as personagens.

“Nós pedimos nossas sinceras desculpas pelo pôster que usamos para divulgar Lindinhas. Não foi bom e não representou o filme francês que ganhou um prêmio no Festival de Sundance. Nós vamos atualizar as imagens e a descrição”, afirmou a plataforma.

A descrição usada pela Netflix foi essa: “Aos 11 anos, Amy se encanta com um grupo de dança da escola. Para se enturmar, ela começa a explorar sua feminilidade e desafia as tradições da sua família”.

Ao mesmo tempo, a sinopse original foi encontrada e afirma que, “Amy, uma garota de 11 anos, se junta a um grupo de dança na escola chamado Lindinhas e torna-se consciente da sua feminilidade, chateando a sua mãe e os valores dela no processo”.

Para os fãs, há uma diferença no tom de cada sinopse. O mesmo vale para os cartazes.

Lindinhas chega em 9 de setembro na Netflix.