Parece que Madonna é sua própria estrela da sorte.

De acordo com a Variety, no que parece ser um movimento criativo sem precedentes, a cantora entrou em um acordo para dirigir um filme sobre sua vida e carreira – que tem sido muito indicado em suas contas de mídia social, por meio de sessões de roteiro com a co-roteirista vencedora do Oscar, Diablo Cody.

Que Madonna, cuja impressionante carreira de cinco décadas teve inúmeras reinvenções musicais e uma jornada no cinema e na atuação, possa dirigir sua própria jornada das ruas de Nova York às alturas do estrelato global é algo muito raro.


Diretora de sua própria cinebiografia

Os famosos costumam se envolver perifericamente como consultores criativos e produtores executivos em suas próprias histórias adaptadas (como aconteceu em projetos recentes como Bohemian Rhapsody e Rocketman).

O filme sem título foi parar na Universal Pictures, sob a supervisão da presidente do grupo de entretenimento Donna Langley e da produtora Amy Pascal, cuja empresa homônima está instalada no lote da Universal.

O cronograma de produção é desconhecido e o elenco principal ainda não foi anunciado.

“Quero transmitir a incrível jornada que a vida me levou como artista, música, dançarina – um ser humano tentando abrir seu caminho neste mundo”, disse Madonna em um comunicado.

“O foco desse filme sempre será a música. A música me manteve forte e a arte me manteve viva. Existem tantas histórias inspiradoras e não contadas e quem melhor para contá-las do que eu? É essencial compartilhar a montanha-russa da minha vida com minha voz e visão.”

Langley elogiou Madonna como “o ícone supremo, humanitário, artista e rebelde. Com seu dom singular de criar arte que é tão acessível quanto desafiadora, ela moldou nossa cultura de uma forma que poucos fizeram.”

Sara Zambreno e Guy Oseary serão os produtores executivos. O vice-presidente executivo sênior de produção, Erik Baiers, e a diretora de desenvolvimento, Lexi Barta, supervisionarão o projeto em nome da Universal Pictures.

O projeto é uma espécie de reunião de Madonna e Pascal, que trabalharam juntas em Uma Equipe Muito Especial, de 1992.

“Este filme é um trabalho de amor absoluto para mim”, disse Pascal.

“Conheço Madonna desde que fizemos Uma Equipe Muito Especial juntas, e não consigo imaginar nada mais emocionante do que colaborar com ela e Diablo para trazer sua história de vida real para o cinema com Donna e nossos parceiros na Universal.”

Ainda não há data de lançamento para a cinebiografia de Madonna.