Todo jovem que viu o lendário filme de artes marciais Karatê Kid – A Hora da Verdade provavelmente nutriu alguma esperança passageira de que o icônico Sr. Miyagi (Noriyuki “Pat” Morita) fosse uma pessoa de verdade.

Afinal, que adolescente confuso não gostaria de enfrentar seus anos de colégio com um sábio e velho mestre de caratê ao seu lado?

Às vezes, a vida é mais estranha do que a ficção, e acontece que realmente existe um Sr. Miyagi na vida real.


Seu nome é Fumio Demura, e ele foi originalmente considerado para o papel de Miyagi, embora tenha rejeitado a oportunidade porque sentiu que seu inglês não era bom o suficiente.

Mesmo assim, ele ainda aparece em Karatê Kid – A Hora da Verdade como um dublê na cena de luta fisicamente exigente do Dia das Bruxas, onde os espectadores veem o idoso Miyagi pulando inesperadamente sobre uma cerca de arame e batendo em Johnny Lawrence (William Zabka) e seus amigos do Cobra Kai.

Embora ele não tenha entrado na história do cinema como o Sr. Miyagi, o especialista em caratê e kobudô mais do que ocupou o lugar do personagem na vida real.

De acordo com o Daily Beast, um documentário chamado The Real Miyagi explora a vida de Demura como um guru de artes marciais muito real que começou a fazer ondas nos círculos de artes marciais da Califórnia dos anos 1960.

E em vez de garotos do ensino médio como Daniel Larusso (Ralph Macchio), ele acabou influenciando alguns dos mais famosos heróis de ação de Hollywood de todos os tempos.

Sr. Miyagi da vida real

Quando Fumio Demura começou a aparecer na capa da Black Belt Magazine, ele já era um competidor estabelecido e um renomado professor de artes marciais na Califórnia.

Logo, alguns dos atores mais durões que já existiram buscaram sua tutela para melhorar suas habilidades – incluindo o astro de Operação Dragão, Bruce Lee. Lee era “obcecado” por nunchaku, uma arma com a qual Demura era proficiente.

O oponente de Lee, Chuck Norris, de O Voo do Dragão, também se inspirou em Demura. De acordo com o Daily Beast, Norris – um lendário campeão de caratê por seu próprio mérito – afirmou até que tem que agradecer a Demura por seu próprio sucesso como lutador.

A produção literária de Demura era um material de leitura popular para os heróis de ação da época. O jovem Dolph Lungren economizou dinheiro para comprar revistas de faixa preta com o tema de Demura.

Michael Jai White (Black Dynamite, Batman: O Cavaleiro das Trevas) se lembra da empolgação quando conseguiu adquirir um livro de Demura sobre Nunchaku.

“Eu pedi um livro chamado Advanced Nunchaku – o que é engraçado porque eu não sabia nada sobre nunchaku”, disse White.

“Eu apenas cortava pedaços de cabo de vassoura e colocava uma corrente ao redor e os balançava como uma pessoa louca, e eu achava que era bom.”

Até mesmo Steven Seagal, um ator que raramente elogia artistas marciais, tem muita consideração por Demura.

O jovem Seagal era baterista nas apresentações de Demura e ficou bastante impressionado com os talentos da lenda das artes marciais.

“Há tantas pessoas nas artes marciais e no mundo do cinema que nunca estudaram realmente as artes marciais”, disse Seagal.

“Tudo o que fazem é falar sobre todas as pessoas com quem estudaram e todas as coisas que fizeram, quando na verdade não fizeram nada. Mas com o sensei Demura, tudo é muito real.”

No Brasil, a série derivada de Karatê Kid, Cobra Kai, está agora disponível na Netflix.