Apesar da pandemia de coronavírus, a sequência autônoma de Invasão Zumbi, Invasão Zumbi 2: Península, foi lançada nos cinemas de vários países. Na Coreia do Sul, foi exibida a partir de julho de 2020, chegou aos Estados Unidos em agosto e agora no Brasil em novembro.

O filme estrelado por Gang Dong-won e Lee Jung-hyun se passa quatro anos após o surto de mortos-vivos que surgiu na Coreia e segue um soldado que é enviado junto com sua equipe para recuperar um caminhão cheio de dinheiro das terras devastadas a Península (Coreia do Sul) agora habitada por zumbis, milícias rebeldes e uma boa família.

Antes de seu lançamento, o diretor e escritor Yeon Sang-Ho esclareceu em entrevista ao Collider que Invasão Zumbi 2: Península não é uma sequência direta, mas sim uma “sequência espiritual”, ou seja, busca expandir seu universo ao invés de focar nos mesmos personagens. No entanto, tem uma conexão explícita com seu antecessor.


Conexão entre os filmes

“Se passa quatro anos depois de Invasão Zumbi, no mesmo universo, mas não dá continuidade à história e tem personagens diferentes. A autoridade do governo foi dizimada após o surto de zumbis na Coreia, e não sobrou nada, exceto as características geográficas do lugar, razão pela qual o filme se chama Invasão Zumbi 2: Península.”

Além dos atores Lee Jung-hyun, Lee Re, Kwon Hae-hyo, Kim Min-jae, Koo Kyo-hwan e Lee Ye Won, Invasão Zumbi 2: Península também reuniu os membros da equipe de Invasão Zumbi como o próprio diretor, o diretor de fotografia Lee Hyung-deok, o supervisor de efeitos visuais Jung Hwang-su e o diretor de arte Lee Mok-won.

Sang-ho Yeon tem planos de expandir o universo de sua história sem medo de se despedir de seus protagonistas.

“A ideia de poder construir um mundo pós-apocalíptico, que seria uma espécie de lugar selvagem mas também como os tempos antigos, ou como os tempos modernos em ruínas, com regras próprias, me interessou. Pode haver muitas histórias que poderiam continuar saindo daquele mundo.”

“É um mundo destruído, isolado, extremo, mas com esperança de fuga e humanismo, e há a forma como as potências mundiais veriam este lugar. Pode haver muito material com muito mais importância”, explicou.

Sobre seus dois filmes, o diretor observou: “A escala de Invasão Zumbi 2: Península não pode ser comparada a Invasão Zumbi, faz com que pareça um filme independente. Invasão Zumbi foi um filme de alto conceito rodado em espaços apertados, enquanto Invasão Zumbi 2: Península tem uma gama muito maior de movimento.”

No Brasil, Invasão Zumbi 2: Península está agora em exibição em cinemas que já reabriram.