Uma planejadora de férias da Walt Disney World aparentemente roubou cerca de US$ 34 mil do resort em dinheiro, que tirou dos convidados. Apesar da quantia, ela foi indiciada por crimes menores.

Enquanto as autoridades pegaram mais leve com a funcionária de 53 anos, a Disney a demitiu e a baniu da Disney World. A informação é do Orlando Sentinel.

Os crimes ocorreram entre janeiro de 2017 e maio de 2019. A ex-funcionária trabalhava na venda de ingressos do Magic Kingdom. Ela recebia o dinheiro dos convidados, que compravam as pulseiras para entrar no parque, ativava as pulseiras e então cancelava a transação, embolsando o dinheiro.


Conforme dados entregues pela Disney às autoridades, ela ativou 1307 mais pulseiras do que efetivamente vendeu (oficialmente) em 2018.

A mulher foi sentenciada a uma multa de US$ 273 e liberdade condicional de 12 meses, além de ser banida da Walt Disney World.

Tragédia em comum das princesas da Disney

Frozen, A Bela e a Fera, A Pequena Sereia, Branca de Neve, Cinderella, dentre muitos outros clássicos da Disney trazem protagonistas com algo em comum: elas perderam suas mães. Essa escolha do roteiro pode estar relacionada a uma tragédia da vida real.

Primeiramente é importante ressaltar que a morte ou a simples ausência da figura materna nesses filmes muitas vezes vem dos contos originais nos quais foram baseados. A escolha de matar a mãe de certo personagem, ou jamais mostrá-la, funciona a fim de desenvolver a protagonista.

A ausência da mãe automaticamente a coloca em uma posição em que deve amadurecer por conta própria. Em essência, tais filmes são sobre isso, mostrando como uma grande adversidade faz a protagonista crescer.

Conforme matéria de Jasmine Gallup, do ScreenRant, contudo, esse ponto em comum entre as princesas pode ter sido mantido dos contos em razão de uma tragédia na vida de Walt Disney.

A mãe de Disney faleceu no início da década de 1940, logo após ter se mudado para uma casa que Walt comprou para ela e seu pai. Com isso, o produtor Don Hahn teorizou que Walt pode ter se sentido culpado pela morte da mãe.

Isso teria influenciado a morte da figura materna nos filmes da Disney, tanto como homenagem, quanto para criar um vínculo entre o criador do estúdio e os longas.