O filme The Flash tem uma importante baixa. A informação é de Umberto Gonzalez, do The Wrap.

Ciborgue, que esteve em Liga da Justiça, não estará mais no novo filme da DC. O herói foi interpretado por Ray Fisher e a saída do projeto acontece por conta do próprio intérprete.

O site afirma que a DC não vai procurar um novo ator para o papel de Ciborgue. O herói de Liga da Justiça será simplesmente apagado do roteiro.


A notícia acontece após uma declaração forte de Ray Fisher contra Walter Hamada, presidente dos estúdios da DC. O ator de Liga da Justiça afirmou que o executivo é “o tipo mais perigoso de facilitador”.

O famoso ainda disse que Hamada “mente” e que a investigação sobre supostos problemas no set de Liga da Justiça foi minada pelo executivo. Além disso, Fisher acusa que uma declaração de setembro de 2020 da Warner Bros faz o ator parecer errado – o estúdio afirmou que ele não estava cooperando na investigação interna.

A investigação nasceu de acusações do ator de Ciborgue contra o diretor Joss Whedon. Já nessa declaração, feita no Twitter, o artista afirmou que não participaria de nenhuma produção ligada a Hamada (veja mais aqui).

The Flash tem a supervisão do executivo – assim, a saída do ator de Liga da Justiça era esperada. A grande novidade aqui é o fato da produção de The Flash não querer escalar um novo ator para o papel.

A produção do filme do Flash ainda não se pronunciou oficialmente sobre a notícia do destino do Ciborgue.

O filme do Flash na DC

Sem Ciborgue, o Flash deve ter apenas uma companhia de Liga da Justiça no filme solo. Ben Affleck volta como o Batman. Na linha do tempo de Liga da Justiça, o ator ainda é o Bruce Wayne titular – o de Robert Pattinson seria de outro universo.

O relato do retorno de Affleck foi confirmado pela Vanity Fair, e é um retorno surpreendente para o ator que foi visto pela última vez em Liga da Justiça. Mas ele retornará para o primeiro filme de super-herói do diretor Andy Muschietti, que vai comandar a estreia solo no cinema do Flash.

“Seu Batman tem uma dicotomia muito forte que é sua masculinidade – por causa de sua aparência, a figura imponente que ele tem e sua mandíbula -, mas ele também é muito vulnerável”, disse Muschietti. “Ele sabe como entregar de dentro para fora essa vulnerabilidade.”

“Ele só precisa de uma história que lhe permita trazer esse contraste, esse equilíbrio.”

Muschietti acrescentou: “Ele é uma parte muito substancial do impacto emocional do filme. A interação e o relacionamento entre Barry e o Wayne de Affleck trará um nível emocional que nunca vimos antes.”

“É o filme de Barry, é a história de Barry, mas esses personagens estão mais relacionados do que pensamos. Ambos perderam suas mães para o assassinato, e esse é um dos elementos emocionais do filme.”

“É aí que o Batman de Affleck entra em ação.”

“Estou feliz por colaborar com alguém que também esteve nos dois lados da câmera”, disse Muschietti. “Ele entende.”

Michael Keaton também volta como Batman em The Flash, enquanto Ezra Miller tem o papel do herói do título. O filme tocará no multiverso da DC.

O filme do Flash chegará aos cinemas em junho de 2022. Enquanto isso, a última aparição do Ciborgue deve ser feita na Liga da Justiça de Zack Snyder, em 2021, no HBO Max.