Matrix 4 pode nos fazer questionar a realidade de novo, invertendo a dinâmica do bem e do mal da trilogia original.

Os filmes de Matrix das irmãs Wachowski são tudo menos simples – uma história tortuosa de realidades alternativas, programas escondidos dentro de programas e uma crise existencial relativa ao próprio significado da existência. Em sua essência, no entanto, Matrix é na verdade um conto simples do bem contra o mal.

O último conjunto restante da humanidade permanece oprimido e encolhido de medo contra seus senhores cibernéticos onipotentes, até que um herói predestinado surge entre eles para forjar um futuro mais brilhante.


E um futuro melhor é certamente o que o Neo de Keanu Reeves fez para o povo de Zion. Rejeitando o ciclo de guerra e destruição das reinicializações anteriores da Matrix, Neo faz um acordo com as Máquinas para derrubar seu inimigo comum (o feroz Smith) em troca da humanidade finalmente ser libertada da Matrix.

Nos momentos finais de Matrix Revolutions, o Arquiteto confirma que os humanos terão permissão para se desconectar, mas a Oráculo não tem certeza de quanto tempo essa paz frágil pode durar, e se Neo pode ser chamado novamente.

Com certeza, Matrix 4 está agendado para 2021, trazendo de volta Neo, assim como Trinity. Com o início de outro capítulo, a suposição óbvia é que as Máquinas começaram a causar problemas novamente, e a humanidade precisa de Neo para voltar e resolver tudo.

Uma teoria popular sugere que o vilão de Matrix 4 pode ser humano, mas o renascimento da franquia em 2021 pode ir ainda mais fundo na toca do coelho. Matrix 4 tem a oportunidade de reverter completamente a perspectiva do bem e do mal que Neo e o público pensavam conhecer.

A mesma temática

Com um tema parecido com Westworld, série da HBO, esta “nova Zion” pode levar a uma revolta de programas que lutam por seu direito de existir, apesar de serem formas de vida artificiais.

Com Sati liderando a rebelião (retratada por Priyanka Chopra?), Neo e Trinity podem ser revividos para lutar em nome da população de software, capitalizando o vínculo existente entre Neo e Sati, que pode ser a única pessoa capaz de ressuscitar Keanu Reeves em Matrix 4.

Usando sua manipulação da Matrix, Sati pode voltar ao passado da Matrix e relembrar a RSI (autoimagem residual) de Neo, explicando por que a Oráculo a considerou tão importante quando criança.

Este processo reiniciaria o avatar de Neo dentro da Matrix, mas seu corpo físico permaneceria morto, permitindo que o Escolhido empatizasse diretamente com a situação do povo de Sati, já que ele também só existiria em um sentido digital.

O herói icônico de Keanu Reeves obviamente ficaria encantado com o fato de humanos e máquinas estarem se dando bem, mas menos feliz com o sofrimento que ele testemunhou em primeira mão agora está sendo infligido a uma espécie diferente.

Os Agentes também foram confirmados para retornar em Matrix 4 de alguma forma.

Os vilões adequados podem ser enviados pelas Máquinas para tentar limpar os programas desonestos que se reproduzem e se estabelecem na Matrix, mas também é possível que, sendo compostos de código, os Agentes se alinhem com Sati e Neo e ajam como um exército contra a coalizão de homem e máquina.

A história de uma população indígena sendo removida de suas próprias casas forneceria a Matrix 4 o tipo de paralelo metafórico pelo qual a trilogia original se tornou famosa.

Disfarçado de filme de ação de ficção científica, Matrix forneceu comentários sobre uma série de questões sociais, e retratar programas simpaticamente em Matrix 4 aborda temas de colonização e o direito de simplesmente existir, assim como acontece em Westworld, da HBO.

Uma nova iteração de Zion emergindo dentro da Matrix também continua a dualidade das Wachowskis entre o físico e o digital. A trilogia Matrix borrou essas linhas com frequência, e parece inevitável que Matrix 4 desafie a percepção do público de que os humanos são os oprimidos mocinhos e as criações digitais covardes que os perseguem.

Matrix 4 estreia em dezembro de 2021.