Depois que Zack Snyder saiu de Liga da Justiça, Joss Whedon assumiu o projeto, mudando o filme drasticamente, a tal ponto que apenas 25% do original foi mantido. O resultado foi massacrado pela crítica e público. Agora, até mesmo um executivo da Warner detonou o filme.

Na época, parte do motivo dessa mudança foi justamente por decisão executiva da Warner e agora parece que estão mudando o discurso.

“Quando vimos o que Joss fez, foi chocante. O ladrão no telhado – tão estúpido e terrível. A família russa, tão sem sentido”, disse o executivo, que não foi nomeado, a Anthony Breznican, da Vanity Fair.


“Todos sabiam disso. Foi desconfortável justamente porque ninguém queria admitir que pedaço de m**** é o filme”, continuou o executivo da Warner.

Convenientemente, tal declaração vem após a Warner se distanciar de Joss Whedon, que supostamente criou um ambiente tóxico durante as filmagens de Liga da Justiça.

A Liga da Justiça de Zack Snyder

A Liga da Justiça foi lançada originalmente em 2017, sendo finalizada por Joss Whedon. Zack Snyder começou a trabalhar no longa da DC, mas teve que deixar o projeto após uma tragédia pessoal.

Quando o filme chegou no cinema, foi um fracasso de crítica. Ao mesmo tempo, o diretor original revelou que sua visão foi completamente alterada.

Com isso, os fãs tomaram o lado do diretor e começaram uma campanha pelo lançamento do corte de Zack Snyder. O desejo foi realizado e essa Liga da Justiça chegará na HBO Max nos EUA, sendo que depois o serviço também será lançado em outros países.

De acordo com o The Hollywood Reporter, a Warner Bros. vai investir de US$ 20 milhões a US$ 30 milhões em pós-produção e gravação de novos diálogos, para que o filme esteja totalmente concluído para ser lançado na plataforma de streaming.

O elenco de Liga da Justiça é liderado por Henry Cavill (Superman), Ben Affleck (Batman), Gal Gadot (Mulher-Maravilha), Jason Momoa (Aquaman), Ezra Miller (Flash) e Ray Fisher (Ciborgue).

A Liga da Justiça de Zack Snyder chega em 18 de março de 2021.