Na última terça-feira (30), o ex-ator de Glee, Mark Salling, foi encontrado morto em uma mata na cidade de Los Angeles. Nessa quinta (1º), a causa da morte foi conformada como suicídio por asfixiamento.

Em 2015, especificamente em dezembro daquele ano, a polícia encontrou em seu notebook pessoal e também em outros dispositivos de armazenamento, imagens e vídeos de pornografia infantil, levando Salling ao tribunal, sendo condenado no final de 2017.

O trágico fim de Salling faz pensar em como Glee possui uma estranha aura em torno de sua equipe de produção e elenco. Outras mortes e polêmicas também aconteceram durante e após a finalização da produção musical da Fox, em 2015.


Eis uma lista com outros acontecimentos que acabaram dando à Glee uma praga.

ACUSAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Em novembro de 2017, Naya Rivera, que interpretou Santana na série, foi presa sob acusações de agredir o marido Ryan Dorsey. Um vídeo divulgado, através de um canal de TV local, ela aparece sendo escoltada pela polícia, vestindo um capuz, escondendo seu rosto.

Na época, ela pagou a fiança de mil dólares e foi liberada em seguida. Dorsey tinha ajudado a investigação ao ceder à polícia um vídeo no qual aparece sendo agredido.

ENSAIO FOTOGRÁFICO POLÊMICO

Em 2010, Glee era a principal série da época, explodindo na Fox e iniciando sua gigantesca leva de fãs. Em uma ação promocional à série, um ensaio fotográfico de Lea Michele, Cory Monteith e Dianna Agron foi veiculado na revista GQ.

O fotógrafo? Terry Richardson, polêmico justamente por promover ensaios capciosos, além de ser acusado de aproveitar-se das modelos para assediá-las.

Um conselho de pais na época, o Parents Television Council, classificou o ensaio como “nojento”, dizendo que “beirava à pedofilia”, pois eram estudantes retratadas em estado de erotização.

A OVERDOSE DE COREY MONTEITH

Corey era o protagonista até então da série. Querido pelos fãs e considerado galã, Monteith era o principal destaque até então de Glee.

Entretanto, em julho de 2013, foi encontrado morto em seu quarto de hotel na cidade canadense de Vancouver. Monteith era par romântico da personagem de Lea Michele e também formavam um casal na vida real.

Sua morte, confirmada na época após uma overdose de heroína e ingestão de champanhe logo depois, deixou a produção da série em estado de choque, comovendo a todos e acendendo uma luz sobre a depressão e histórico de recaídas do ator.

MORTE DE NAMORADO DE ATRIZ

Aproximadamente 1 ano depois da morte de Cory, Becca Tobin, a Kitty, passava por uma situação semelhante em sua vida e Glee novamente encarava um luto, dessa vez indiretamente.

O namorado dela até então, Matt Bendik, morreu aos 35 anos sob investigações que não trouxeram resultados e nem confirmaram a causa da morte.

Mas segundo o tabloide da Inglaterra Daily Mail, não teve envolvimento com drogas ou suicídio. Familiares do rapaz acreditavam que ele foi vítima de um ataque cardíaco, consequência de um contínuo e danoso estresse.