Uma das situações mais difíceis que qualquer pessoa pode passar na vida é perceber que a pessoa que deveria te amar mais no mundo não age dessa forma – infelizmente, milhares de crianças ao redor do mundo sofrem abusos físicos, emocionais ou sexuais de pais, mães, padrastos e outros membros da família.

10 famosos LGBT contam como foi a experiência de se assumir para os pais

Confira 10 famosos que passaram por isso:


Chrissy Metz, de This is Us.Chrissy Metz, de This is Us.
Chrissy Metz, de This is Us.

CHRISSY METZ | Recentemente, a estrela de This is Us revelou em entrevista à People que o padrasto, um homem que ela identifica apenas pelo apelido Trigger, a agredia constantemente na infância e adolescência. “Meu corpo o incomodava, e essa era a forma dele demonstrar. Ele me empurrava, dava socos no meu braço, me dava tapas. Nunca no rosto, para minha mãe não ver”, contou.

Charlize Theron

CHARLIZE THERON | No caso da atriz vencedora do Oscar por Monster – Desejo Assassino, as tendências violências do pai foram longe demais. Além de agredir a filha e a esposa, o pai de Theron ameaçava mata-las, o que levou a um incidente particularmente violento em que a mãe da atriz puxou uma arma e matou o marido em um ato de autodefesa.

Halle Berry

HALLE BERRY | Ao aparecer em um evento beneficente para a Jenesse Center, que ajuda vítimas de violência doméstica, Berry se abriu sobre o abuso que sofreu nas mãos do pai, que também batia na esposa: “Mais do que qualquer coisa, eu vi minha mãe machucada e não tinha como ajuda-la. Para mim, essa causa que apoiamos aqui é muito pessoal”.

Christina Aguilera

CHRISTINA AGUILERA | A cantora também sofreu ao crescer com um pai violento. Em entrevista ao E!, ela garantiu: “Eu não me sentia segura em nenhum momento durante minha infância”. A mãe de Aguilera, Shelly, se lembrou de um incidente: “Ela tinha uns quatro anos, e a encontrei com o rosto ensanguentado – ela disse que o pai queria tirar uma soneca, e ela fez barulho demais”.

BILL CLINTON | O ex-presidente dos EUA se abriu sobre sua vida familiar atribulada em entrevista após deixar o cargo. Como ele revela, o seu padrasto Roger era um homem violento, que machucava constantemente Bill e sua mãe: “Eu não dizia nada sobre isso para ninguém, era como viver vidas paralelas”.

TYLER PERRY | Hoje um dos autores e diretores mais bem-sucedidos dos EUA, Tyler Perry passou por uma infância inimaginavelmente difícil: “A resposta do meu pai para tudo era me dar uma surra. Eu cheguei a considerar suicídio para escapar daquela situação”, contou em entrevista ao Jet.

Rose McGowan, uma das atrizes que denunciou Harvey Weinstein

ROSE MCGOWAN | Hoje conhecida como uma das mais destacadas ativistas anti-assédio de Hollywood, McGowan passou por infância incomum no culto religioso Meninos de Deus – as crenças do grupo permitiam sexo com menores de idade, do que McGowan ostensivamente escapou, mas ela não teve a mesma sorte com o temperamento violento do pai, que “se considerava um Deus para ser adorado”.

Anne Heche

ANNE HECHE | Conhecida por filmes como Seis Dias Sete Noites, Heche revelou em entrevista ao 60 Minutes que seu pai cometeu abuso físico e sexual desde que ela era muito pequena. “Ele me apalpava, me batia, me colocava de quatro e me penetrava. Eu contraí herpes dele muito nova, fiquem em péssimo estado de saúde”, relembra.

ELLA FITZGERALD | A lendária cantora de jazz não conseguiu a famosa “lágrima” em sua voz, que interpretava letras tristes e felizes com a mesma intensidade de emoção, sem sofrer muito na infância. Fitzgerald foi abusada por seu padrasto, e fugiu de casa ainda durante a adolescência para escapar das agressões.

AXL ROSE | Através de terapia de regressão, o vocalista do Guns N’ Roses conseguiu reviver traumas que estava bloqueados de sua memória – por exemplo, ele descobriu que as memórias enevoadas de seu pai biológico escondiam abuso sexual, e que o padrasto, Stephen Bailey, o agrediu durante toda a infância.