Nada se cria… Como já bem diz o ditado, as duas maiores casas de quadrinhos de super-heróis dos EUA já tentaram se copiar dezenas de vezes, com graus variados de sucesso nas empreitadas.

Até Vingadores: Guerra Infinta, os 10 personagens da Marvel que mais evoluíram

Abaixo, analisamos 10 vezes em que a Marvel tentou copiar a DC:


MULHER-GATO/GATA NEGRA | Nos anos 1940, a DC criou uma das maiores anti-heroínas da história dos quadrinhos com a Mulher-Gato, uma adversária/amante do Batman de temática felina, um gosto perigoso por roubo (de joias, no caso) e habilidades acrobáticas. Quase 40 anos depois, em 1979, a Marvel introduziu Gata Negra, uma cópia carbono da Mulher-Gato que também tem uma relação adversária/amante com o Homem-Aranha.

SENHOR DESTINO/DOUTOR ESTRANHO | O nome do Senhor Destino em inglês é Doctor Destiny, de forma que a “inspiração” para o Doutor Estranho fica ainda mais clara. O Senhor Destino é um mago que usa artefatos como o Amuleto de Anubis e a Capa do Destino para combater ameaças sobrenaturais de um covil escondido em uma grande cidade – soa familiar?

DARKSEID/THANOS | Esses dois vilões virtualmente indestrutíveis (mas que, mesmo assim, são sempre destruídos) são, ambos, seres alienígenas gigantescos, lordes de exércitos extensos, que tem uma fome por conquistar todo o universo. Quando for assistir a Thanos atacando a Terra em Vingadores: Guerra Infinita, lembre-se – Darkseid chegou aos quadrinhos três anos antes.

CANÁRIO NEGRO/HARPIA | Você conhece a Canário Negro de sua aparição na série Arrow, da DC/CW – a espiã dotada do grito ensurdecedor das HQs ganhou uma cópia na Marvel quando, em 1980, Bobbi Morse se tornou a Harpia, uma heroína de nome similarmente inspirado por um pássaro que também tinha um romance com um arqueiro (Arqueiro Verde para a Canário, Gavião Arqueiro para a Harpia).

EXTERMINADOR/DEADPOOL | O que o mercenário mais debochado da Marvel e um dos vilões mais brutais da DC tem em comum? Bom, para começar, os nomes hardcore e os uniformes bicolores, além das identidades secretas – o Exterminador é Slade Wilson, e o Deadpool é Wade Wilson. Além disso, os dois agem misturando armas e espadas. O criador do Deadpool, Rob Liefeld, até admitiu a “inspiração” em uma entrevista.

SUPERMAN/HYPERION & SENTINELA | A Marvel adoraria ter um Superman, é claro – e tentou descaradamente pelo menos duas vezes. A primeira foi com o Hyperion (na imagem, ao centro), que em uma de suas versões também é um alienígena enviado para a Terra durante a morte de seu mundo, dotado de poderes bem similares ao de Kal-El. O segundo é o Sentinela, que “copia” até o símbolo do S.

THE FLASH/MERCÚRIO | Embora o debate sobre qual dos dois maiores velocistas dos quadrinhos ganharia uma corrida seja eterno, a verdade é que o The Flash ganhou pelo menos a corrida para chegar às HQs. Ele foi criado pela DC nos anos 1940, bem antes do mutante Mercúrio fazer sua aparição nos X-Men.

LIGA DA JUSTIÇA/VINGADORES | É curioso hoje em dia pensar que juntar super-heróis em um time é uma ideia original, mas a verdade é que as duas grandes editoras não fizeram isso até os anos 1960, quando a DC criou a Liga da Justiça. Foi apenas três anos depois do sucesso dessa empreitada que a Marvel criou os Vingadores.

MILLENNIUM/INVASÃO SECRETA | Em 2008, a Marvel revelou que muitos de seus heróis eram na verdade versões “substitutas” colocadas na Terra por alienígenas malignos conhecidos como skrulls. A trama desse arco, chamado Invasão Secreta, tem muito a ver com o do crossover Millennium, da DC, que ocorreu décadas antes e trazia os heróis descobrindo que muitos deles eram clones ou androides colocados por uma raça maligna.

O REINO DO AMANHÃ/GUERRA CIVIL | Colocar super-heróis amados para lutar sobre conflitos ideológicos funcionou muito bem para a DC quando O Reino do Amanhã se tornou um fenômeno de vendas e críticas em 1996. Pule dez anos para 2006, e os heróis que se confrontaram por diferenças políticas foram os da Marvel, na chocante storyline Guerra Civil.