Nem toda família das séries de TV é aquele retrato do comercial de margarina – pelo contrário, muitas delas tiram comédia ou drama de suas disfunções e peculiaridades.

Jason Bateman pede desculpas por defender colega de Arrested Development acusado de assédio

Como, por exemplo, os Bluth’s de Arrested Development, que retornam para a sua 5ª temporada, na Netflix, nessa terça (29).


Em homenagem a eles, reunimos as famílias menos exemplares das séries em um post só:

OS EWING (Dallas) | Sustentar quatorze longas temporadas de intrigas novelescas não deve ter sido fácil para os roteiristas de Dallas, o que leva a entender o quanto os membros da família Ewing, protagonistas da série, tinham uma relação conturbada uns com os outros – especialmente J.R. Ewing e sua esposa, Sue Ellen; ou seu irmão, Cliff.

Empire

OS LYON (Empire) | Na tradição dos Ewing, os Lyon são donos de um verdadeiro império (afinal, está no título da série!), e o dinheiro muitas vezes se coloca no caminho de relações saudáveis entre os membros da família. Cookie e Lucious, os patriarcas, tem uma relação de amor e ódio, e os filhos Andre, Hakeem e Jamal não tem vidas menos conturbadas.

OS JENNINGS (The Americans) | Um segredo do tamanho daquele que Philip e Elizabeth Jennings guardam pode ser um peso enorme em uma família. Os dois espiões russos que estabelecerem família nos EUA sob as ordens do Kremlin no meio da Guerra Fria precisam manter o segredo até de seus filhos, nascidos americanos, Paige e Henry. As coisas só se tornam mais complicadas a partir daí.

OS GALLAGHER (Shameless) | Por oito temporadas (e uma nona a caminho), Fiona Gallagher tem lutado contra as possibilidades para ajudar a criar seus cinco irmãos, já que o pai Frank está perpetuamente perdido em um estupor alcoólico. As desventuras de Lip, Ian, Debbie, Carl e Liam estão entre as mais perturbadoras e ousadas da ficção americana.

OS LANNISTER (Game of Thrones) | Impossível não incluir a família mais orgulhosa de Westeros nessa lista. Para começar, dois dos irmãos (Jaime e Cersei) vivem uma relação incestuosa que produziu três filhos – agora, todos mortos; o pai deles (Tywin) os tratava de forma cruel e fria; e o terceiro irmão (Tyrion) o matou. Isso que é intriga de família!

Bloodline

OS RAYBURN (Bloodline) | O retorno para casa da “ovelha negra” da família sempre causa alguns problemas, e não foi diferente com Danny Rayburn nesse drama familiar complexo da Netflix. Aos poucos, fomos descobrindo através de flashbacks o que fazia essa família ser tão fraturada.

OS FISHER (Six Feet Under) | A disfunção dos Fisher não tem nada a ver com o negócio da família, uma funerária. Ao invés disso, acompanhamos a rivalidade entre os irmãos Nate e David lentamente fraturar a harmonia doméstica, que já não era plena com os problemas psicológicos da mãe, Ruth, e a rebeldia da filha mais nova, Claire.